sicnot

Perfil

Atentado em Nice

Governo espanhol convoca reunião para avaliar ameaça terrorista

O ministro do Interior espanhol, Jorge Fernández Díaz, convocou uma reunião de urgência para avaliar a ameaça terrorista, depois do ataque perpetrado em Nice, no sul de França, que provocou pelo menos 70 mortos e dezenas de feridos.

Ciaran Fahey

Fontes do Ministério do Interior espanhol referiram que o ministro convocou os responsáveis máximos pela luta contra o terrorismo das forças de segurança e do Centro de Inteligência Contra o Terrorismo e Crime Organizado para a reunião, a realizar na sexta-feira de manhã.

A reunião visa analisar a ameaça terrorista e o nível de risco de um possível atentado em Espanha.

Um camião atingiu na quinta-feira à noite uma multidão em Nice, França, na Promenade des Anglais, quando assistiam a um fogo-de-artifício para celebrar o dia de França.

Há informação de pelo menos 70 mortos e uma centena de feridos, segundo a polícia e a câmara da cidade. O condutor do camião foi abatido pela polícia.

As autoridades francesas já consideraram este ataque um atentado e o Presidente da França, François Hollande, vai reunir o gabinete de crise.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.