sicnot

Perfil

Atentado em Nice

"Terrorismo nunca derrotará a democracia"

​O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse hoje que "o terrorismo nunca derrotará a democracia", manifestando ainda "forte solidariedade" com França, onde pelo menos 84 pessoas morreram depois de um camionista ter avançado sobre uma multidão em Nice.

© Francois Lenoir / Reuters

"Este ataque teve como alvo pessoas inocentes e os valores centrais que a NATO defende. Mas o terrorismo nunca derrotará a democracia, a liberdade e as nossas sociedades abertas", disse Stoltenberg.

O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO, na sigla inglesa) sublinhou ainda a "forte solidariedade" com o povo francês.

O atentado ocorreu na avenida marginal de Nice (Sudeste de França), a Promenade des Anglais, tendo o motorista de um camião avançado sobre uma multidão que, na altura, assistia a um fogo-de-artifício para celebrar o dia nacional de França, fazendo pelo menos 84 mortos.

As autoridades francesas consideram estar perante um atentado terrorista e o Presidente de França, François Hollande, anunciou o prolongamento por mais três meses do estado de emergência que vigora no país desde o ano passado e decretou três dias de luto nacional.

Os serviços de segurança franceses identificaram o motorista do camião como um cidadão franco-tunisino de 31 anos, residente na cidade.

A autoria do ataque ainda não foi reivindicada.

Com Lusa

  • Vídeo mostra passagem da carrinha a alta velocidade nas Ramblas
    0:33

    Ataque em Barcelona

    O jornal espanhol El Pais divulgou hoje  as primeiras imagens da carrinha que matou 13 pessoas e feriu mais de 100 em Barcelona. O vídeo foi registado por  uma câmara de videovigilância de um museu nas Ramblas. Mostra pessoas a desviarem antes da passagem rápida da carrinha branca. Esta terá sido a parte final do percurso feito pelo veículo.

  • Castelo Branco aposta na cultura para preservar raízes e fomentar turismo
    5:26

    SIC 25 Anos

    Com perto de 200 mil habitantes, o distrito de Castelo Branco luta para criar projetos diferenciadores para atrair e ancorar a população. O desemprego tem vindo a baixar, numa região fortemente envelhecida. A capital do distrito aposta na cultura para preservar as raízes e fomentar o turismo, e a Universidade da Beira Interior tem cada vez mais alunos estrangeiros.