sicnot

Perfil

Atentado em Nice

Volta a França mantém contrarrelógio e reforça segurança

O contrarrelógio da 13.ª etapa da Volta a França em bicicleta vai ser hoje disputado, com segurança reforçada, confirmou a organização, depois de ponderar a suspensão da corrida devido ao atentado de Nice, que provocou pelo menos 84 mortos.

© Jean-Paul Pelissier / Reuters

A organização do Tour esteve hoje reunida com as autoridades policiais para reforçar as medidas de segurança da corrida, na sequência do atentado ocorrido em Nice na quinta-feira à noite, tendo decidido reforçar as medidas de segurança para proteger as cerca de 30 mil pessoas que assistirão à 'Grande Boucle'.

A etapa de hoje, um contrarrelógio individual, de 37,5 quilómetros, entre Bourg-Saint-Andeol e Le Caverne de Pont, vai ser antecedida por um minuto de silêncio em memória das vítimas do atentado.

O diretor da corrida, Christian Prudhomme, confirmou a realização do crono, acrescentando ainda que a caravana publicitária vai cumprir o percurso em silêncio, igualmente em homenagem às vítimas.

Um camião atingiu na quinta-feira à noite uma multidão em Nice, França, na Promenade des Anglais, quando decorria um fogo de artifício para celebrar o dia de França.

O último balanço aponta para 84 mortos e uma centena de feridos, 18 dos quais continuam em estado considerado crítico, segundo o balanço mais recente das autoridades francesas. O condutor do camião foi abatido pela polícia.

As autoridades francesas já consideraram estar perante um atentado e o Presidente da França, François Hollande, anunciou o prolongamento por mais três meses do estado de emergência que vigora no país desde o ano passado.

A autoria do ataque ainda não foi reivindicada.


Lusa

  • Mário Centeno lidera hoje a primeira reunião do Eurogrupo
    1:56
  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

  • Quem são os arguidos da operação Fizz
    2:29

    País

    É já considerado o julgamento do ano da justiça portuguesa e o caso que está a abalar as relações entre Portugal e Angola. O processo da operação Fizz tem quatro arguidos, mas um deles, já é certo, não irá sentar-se esta segunda-feira no banco dos réus.

  • Que shutdown é este que paralisou os EUA?
    2:27
  • Casal que mantinha filhos acorrentados queria participar num reality show
    3:15
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.