sicnot

Perfil

Atentado em Nice

Twitter apaga rapidamente celebrações do ataque de Nice

O Twitter removeu rapidamente posts de extremistas islâmicos que glorificavam o ataque com um camião em Nice, afirma um grupo que monitoriza os conteúdos extremistas na Internet.

Richard Drew

Com o hashtag Nice em árabe, pelo menos 50 contas de Twitter aplaudiram o ataque perpetrado por um franco-tunisino, na passada sexta-feira, em Nice. De acordo com o Projeto Contra-Extremismo - um grupo privado que monitoriza e reporta conteúdo extremista online, muitas destas contas surgiram quase imediatamente após o ataque, glorificando-o.

O Twitter - que no passado defendeu a total liberdade de expressão nas redes sociais mas que recentemente reviu a sua política - agiu rapidamente e apagou em minutos os tweets pró-ataque.

"Foi a primeira vez que o Twitter reagiu tão eficazmente", declarou o Projeto Contra-Extremismo.

O Twitter, o Facebook e outras redes sociais têm feito esforços, nos últimos dois anos, no sentido de remover qualquer propaganda que viole os seus termos de utilização - esforços que surgem na sequência de um maior escrutínio do papel das redes sociais no encorajamento do extremismo.

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40
  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.