sicnot

Perfil

Atentado em Nice

John Kerry visita norte-americano ferido no atentado em Nice

© Joshua Roberts / Reuters

O secretário de Estado dos Estados Unidos da América (EUA), John Kerry, realiza hoje uma visita "privada" a Nice, durante a qual vai ver um norte-americano ferido no atentado de 14 de julho, disse um diplomata.

O governante "vai estar hoje em Nice para atividades de ordem privada (...), não participará em qualquer evento oficial", referiu o responsável do departamento de Estado que viaja com o chefe da diplomacia dos EUA.

John Kerry chegou na sexta-feira à noite a Paris.

O diplomata acrescentou que John Kerry deverá visitar "um norte-americano ferido no ataque terrorista da semana passada e que se encontra num hospital local".

Não foram divulgados quaisquer detalhes acerca das atividades do secretário de Estado, que deverá deixar Paris no domingo para se dirigir a Laos e participar nas reuniões anuais da associação das nações do sudeste da Ásia (Asean).

O ataque ocorrido a 14 de julho, em Nice, no Passeio dos Ingleses, provocou a morte de 84 pessoas, entre as quais três norte-americanos, além de mais de 350 feridos.

Na quinta-feira, John Kerry recebeu em Washington o seu homólogo francês, Jean-Marc Ayrault, a quem apresentou as "condolências dos EUA", tendo-se referido a França como "um dos mais sólidos aliados" do seu país, principalmente na luta contra o terrorismo.

Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a lider da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleiçoes em vários países, como a Alemanha e a Holanda.