sicnot

Perfil

Autárquicas 2017

Autárquicas 2017

Autárquicas 2017

PS continua a liderar 10 das 16 câmaras do distrito de Lisboa

Pedro Nunes

As autárquicas não trouxeram grandes alterações ao distrito de Lisboa, com o PS a continuar a liderar o maior número de câmaras, incluindo a capital, seguindo-se três do PSD e duas da CDU, enquanto Isaltino Morais recuperou Oeiras.

No distrito de Lisboa, o PS conseguiu 37,67% dos votos, elegendo 10 presidentes da Câmara, oito maiorias absolutas, num total de 70 mandatos (dos 152); seguindo-se a CDU, com 13,15% dos votos, tendo elegido dois presidentes de câmara e uma maioria absoluta (21 mandatos).

O PSD, coligado com o CDS-PP, obteve 8,10% dos votos, uma câmara municipal (com maioria absoluta) e 17 mandatos, e, concorrendo sozinho, obteve 6,07% dos votos, duas câmaras (ambas com maioria absoluta) e 18 mandatos.

Apuradas todas as freguesias dos 16 municípios do distrito de Lisboa, e de acordo com os resultados oficiais divulgados pelo Ministério da Administração Interna, 10 câmaras continuam a ser presididas por candidaturas do PS, três pelo PSD, duas pela CDU e uma por um movimento independente.

À frente da Câmara de Oeiras continua a estar um movimento independente, embora Isaltino Morais, com o movimento Inovar - Oeiras de Volta (INOV) tenha vencido este domingo o seu delfim, o anterior presidente da Câmara, Paulo Vistas, que se candidatava pelo movimento IOMAF (Independentes, Oeiras Mais à Frente).

Isaltino Morais venceu em Oeiras com maioria absoluta, ao conseguir 41,65% dos votos (seis vereadores), seguindo-se o IOMAF com 14,18% dos votos (dois mandatos), o PS com 13,42% votos (um mandato), o PPD/PSD/CDS-PP/PPM com 8,77% dos votos (um mandato) e a CDU com 7,84% dos votos (e um mandato).

Das câmaras lideradas pelo PS, destaque para Lisboa, onde Fernando Medina perdeu a maioria absoluta conquistada há quatro anos pelo agora primeiro-ministro, António Costa. O PS conseguiu 42,02%, seguindo-se o CDS-PP/MPT/PPM, com 20,57% dos votos (quatro vereadores), o PSD, com 11,23% dos votos (dois mandatos), a CDU, com 9,56% dos votos (dois mandatos) e o Bloco de Esquerda conseguiu regressar à vereação da capital.

Em Sintra, Basílio Horta (PS) foi reeleito, mas consegue com maioria absoluta: este ano obteve 43,05% dos votos (elegendo seis mandatos), seguindo da coligação PPD/PSD/CDS-PP/MPT/PPM com 29,01% dos votos com quatro mandatos e da CDU com 9,43% dos votos (um mandato). Em 2013, o candidato socialista tinha conseguido eleger os mesmos mandatos que o independente Marco Almeida (quatro).

Na Amadora, é reeleita a socialista Carla Tavares, embora continue sem maioria absoluta. Este ano consegue 47,97% dos votos (sete mandatos), quando o PPD/PSD/CDS-PP tem 18,09% dos votos e dois mandatos, a CDU 12,22% e um mandato e, por fim, o Bloco de Esquerda tem 6,94% dos votos e consegue eleger um vereador. Embora não tenha maioria na câmara, o PS consegue a maioria absoluta na Assembleia Municipal.

Em Odivelas, o socialista Hugo Martins é reeleito com maioria absoluta: tem 45,08% dos votos e seis mandatos, o PPD/PSD, CDS-PP tem 21,70% votos (três mandatos), a CDU 14,82% dos votos (e dois mandatos).

Em Vila Franca de Xira, o socialista Alberto Mesquita é reeleito, continuando sem maioria absoluta: obteve 39,06% dos votos (cinco mandatos), a CDU conseguiu 30,45% dos votos (quatro mandatos), a coligação PPD/PSD/CDS-PP/MPT/PPM arrecada 13,63% dos votos e um mandato e o Bloco de Esquerda obtém 6,99% dos votos e um mandato.

Em Arruda dos Vinhos, André Rijo (PS) é reeleito com maioria absoluta, ao conseguir 71,32% dos votos e seis mandatos, contra 19,31% dos votos e um mandato do PPD/PSD. Apesar deste resultado, o PS perde a maioria na Assembleia Municipal.

Em Torres Vedras, o socialista Carlos Bernardes é reeleito com maioria absoluta ao obter 51,06% dos votos (seis mandatos), contra os 31,31% (três mandatos) do PPD/PSD/CDS-PP, e o PS mantém a maioria absoluta na Assembleia Municipal.

Em Alenquer, Pedro Folgado (PS) é reeleito com 53,44% dos votos (quatro vereadores), seguindo-se PPD/PSD/CDS-PP com 22% dos votos (dois mandatos) e a CDU, com 14,07% votos (um mandato).

Na Azambuja, o socialista Luís de Sousa é reeleito com maioria absoluta: obteve 41,67% dos votos (quatro mandatos), seguindo-se PPD/PSD/MPT/PPM com 20,64% dos votos (dois mandatos) e CDU com 20,07% dos votos e um mandato.

Na Lourinhã, o PS mantém-se na liderança no município, com a reeleição de João Duarte Carvalho. Os socialistas conseguiram 47,58% dos votos (quatro mandatos) e o PPD/PSD 32,39% dos votos (três mandatos).

Dos municípios liderados pelo PSD, Carlos Carreiras renovou a maioria absoluta em Cascais, com 45,94% dos votos (seis vereadores), contra 29,09% do PS (quatro mandatos) e 7,45% da CDU (um mandato). Em comparação com 2013, o PS conseguiu mais um mandato e o PSD permanece sem maioria absoluta na Assembleia Municipal.

Também José Bernardo Nunes renovou a maioria absoluta no Cadaval, conseguiu 61,05% dos votos (cinco mandatos) enquanto o PS não foi além dos 24,66% (com dois mandatos), e Hélder Sousa Silva (PSD) foi reeleito com maioria absoluta em Mafra (56,79% e sete mandatos), contra 23,15% do PS (dois mandatos).

A CDU manteve a Câmara de Sobral de Monte Agraço: José Alberto Quintino foi reeleito com maioria absoluta, ao obter 50,36% dos votos (três mandatos), seguindo-se o PS com 26,20% (um mandato) e o PPS/PSD/CDS-PP, com 19,38% dos votos (um mandato).

Em Loures, Bernardino Soares voltou a vencer as eleições, mas sem conseguir novamente a maioria absoluta, com 32,76% votos e quatro vereadores (menos um do que em 2013). O PS obteve 28,24% dos votos (quatro mandatos) e o PPD/PSD/PPM teve 21,55% dos votos (três mandatos).

No distrito de Lisboa estavam inscritos 1.919.653 eleitores, dos quais apenas 48,67% (934.338) votaram. Os votos em branco representaram 2,97% (27.791) e os nulos 1,94% (18.109).

Lusa

  • "Se Portugal não confia no sistema judicial de Angola não deve fazer negócios com o país"
    18:27

    País

    O julgamento do caso Fizz arrancou esta segunda-feira. Victor Silva, diretor do Jornal de Angola, esteve na Edição da Noite para analisar como estão as relações entre Portugal e Angola, numa altura em que Manuel Vicente viu recusada a transferência do processo para o país angolano. Victor Silva afirmou que a decisão de "separar os processos vai de encontro aos interesses dos dois estados" e vai mais longe ao dizer que se Portugal "não confia no sistema judicial de Angola então não pode fazer negócios com o país".

  • "Conseguimos resultados e provámos que eles não tinham razão"
    1:01

    País

    António Costa lançou esta segunda-feira um ataque à oposição. O primeiro-ministro, que passou pelas jornadas parlamentares do PS, que decorrem em Coimbra, disse que o Governo conseguiu nestes dois anos mostrar à direita que tinha razão no caminho escolhido. Costa falou ainda de Mário Centeno no Eurogrupo e destacou a "estabilidade" que existe dentro do grupo parlamentar socialista num apontar de dedo aos sociais-democratas.

  • Centeno promete avançar com reformas para a zona euro
    1:45

    Economia

    Mário Centeno liderou esta segunda-feira a primeira reunião do Eurogrupo. O ministro das Finanças português prometeu pôr mãos à obra para reformar a zona euro e, sem se comprometer com datas, deixou a porta entreaberta à entrada da Bulgária na zona euro.

  • Obras no Estádio do Estoril já começaram

    Desporto

    A Câmara de Cascais emitiu esta segunda-feira um comunicado a informar que já começaram os trabalhos no Estádio do Estoril e que, segundo a autarquia, seguem as recomendações do Laboratório Nacional de Engenharia Civil.

  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • O jogador de futebol que se tornou Presidente de um país

    Mundo

    George Weah tomou posse esta segunda-feira como Presidente da Libéria. Foi a segunda vez que o antigo futebolista concorreu ao cargo, depois de em 2005 ser derrotado pela candidata Ellen Johnson-Sirleaf. Foi o primeiro e único futebolista africano a receber uma Bola de Ouro. A história de George Weah também passou por Portugal, onde ficou conhecido pela agressão ao ex-jogador do FC Porto, Jorge Costa, em 1996.

    Ana Rute Carvalho

  • Democratas aceitam compromisso para acabar com shutdown nos EUA

    Mundo

    Os senadores democratas aceitaram esta segunda-feira um acordo orçamental provisório que vai permitir acabar com a paralisação parcial do Governo federal dos Estados Unidos, situação conhecida como shutdown, anunciou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer.

  • Decifrado pergaminho encontrado há 50 anos

    Mundo

    Investigadores israelitas reconstituíram e decifraram um dos dois manuscritos de pergaminhos do Mar Morto que nunca tinham sido interpretados desde que foram descobertos há meio século, anunciou a universidade israelita de Haifa.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC