sicnot

Perfil

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Encontrados destroços do avião da Egyptair

Foram encontrados alguns destroços do voo MS804, que se despenhou no Mediterrâneo esta madrugada, anunciou a companhia áerea Egyptair.

ETIENNE LAURENT

Última atualização às 18:26

Na rede social Twitter e no seu site oficial, a EgyptAir adianta que o Ministério dos Negócios Estrangeiros egípcio "confirma a descoberta de destroços do avião MS804 perto da ilha de Karpathos (Grécia)".

Além dos destroços, foram também localizados a flutuar coletes salva-vidas e utensílios de plástico.

A companhia aérea acrescenta que os familiares dos passageiros e da tripulação já foram informados e que as autoridades egípcias e gregas "continuam à procura de outros destroços do avião desaparecido".

O aparelho, um Airbus A320 , fazia a ligação entre Paris e o Cairo. A bordo seguiam 66 pessoas, entre elas um cidadão português.

O avião desapareceu dos radares no momento em que se preparava para entrar no espaço aéreo egípcio. Não emitiu qualquer pedido de socorro.

O ministro da Aviação Civil do Egito diz que a hipótese de atentado é mais provável do que a possibilidade de ter havido uma falha técnica.

Responsáveis egípcios indicam que o aparelho fez duas viragens acentuadas e perdeu altitude antes da queda.

  • Coreia do Norte foi "isolada à força"

    Mundo

    O empresário espanhol León Smit, que organiza visitas à Coreia do Norte, diz que o país foi "isolado à força", sendo "muito difícil" estabelecer relações comerciais com Pyongyang, sob o regime de Kim Jong-un.

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite