sicnot

Perfil

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Português a bordo do avião da Egyptair tinha 62 anos e trabalhava em Joanesburgo

A secretaria de Estado das Comunidades informou hoje que o português que seguia a bordo do avião da Egyptair que se terá despenhado no Mediterrâneo, tinha 62 anos e trabalhava em Joanesburgo, na África do Sul. De acordo com o Expresso, era casado e tinha quatro filhos.

© Amr Dalsh / Reuters

A secretaria de Estado referiu que o cidadão português tem "sede de trabalho em Joanesburgo, na África do Sul" e que, "em breve", serão dadas mais informações sobre o passageiros português.

O Expresso adianta que a vítima portuguesa chama-se João Silva, era casado e pai de quatro filhos, citando uma fonte da Mota-Engil, onde trabalhava.

O avião da Egyptair hoje desaparecido despenhou-se ao largo da ilha grega de Karpathos, no Mediterrâneo, no espaço aéreo egício, disse à agência France Presse uma fonte aeroportuária grega.

O voo MS804 da Egyptair, que fazia a ligação entre Paris e o Cairo, transportava 66 passageiros a bordo, entre eles um português, 15 cidadãos franceses, um britânico e um canadiano.

No avião, que voava de Paris para o Cairo, viajavam também dois iraquianos, um britânico, um belga, um kuwaitiano, um saudita, um sudanês, um chadiano, um argelino e um canadiano.

A fonte da avião civil da Grécia disse também que a última comunicação com o piloto do voo da Egyptair ocorreu três minutos antes de o aparelho se ter despenhado, acrescentando que não foi recebida qualquer mensagem de alerta.

O voo partiu do aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, às 23:09 de quarta-feira, hora local, e devia chegar ao aeroporto internacional do Cairo na madrugada de hoje.

Com Lusa/Última atualização às 12:09

  • Avião da EgyptAir despenhou-se no Mediterrâneo

    Avião desaparecido no Mediterrâneo

    Um avião da EgyptAir desapareceu hoje no Mar Mediterrâneo. Seguia de Paris para o Cairo. O Presidente francês confirma que o aparelho se despenhou, as causas são ainda desconhecidas. Os serviços de segurança franceses não afastam a hipótese de se ter tratado de um ataque terrorista. Há registo de um passageiro de nacionalidade portuguesa a bordo do aparelho onde viajavam 66 pessoas (56 passageiros e 10 membros da tripulação).

  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.