sicnot

Perfil

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Avião desaparecido no Mediterrâneo

EgyptAir adverte familiares que identificação dos corpos "vai ser prolongada"

A EgyptAir advertiu hoje os familiares das vítimas da queda do seu avião no mar Mediterrâneo que a recuperação dos corpos e sua identificação vai prolongar-se por algum tempo.

Thomas Ranner

Os familiares das vítimas egípcias e francesas reuniram-se hoje com responsáveis da linha aérea egípcia, incluindo o seu presidente Safwat Moslem, e com um especialista estrangeiro em acidentes aéreos e na ajuda aos familiares.

O perito, que não foi identificado no comunicado da companhia, indicou que o processo de recuperação dos restos mortais vai implicar "um tempo prolongado".

Sobre a identificação através de testes de ADN e a recolhas de amostras aos familiares, o perito afirmou que este processo também se prolongará "por algumas semanas".

A EgyptAir manifestou o seu compromisso em apoiar as famílias das vítimas "com todos os meios ao seu alcance".

No avião, que efetuava a rota Paris-Cairo, viajavam 56 passageiros, entre eles 36 egípcios e 15 franceses, sete membros da tripulação e três membros dos serviços de segurança. Um cidadão português também seguia a bordo do aparelho.

As causas do sinistro permanecem desconhecidas, apesar de ter sido confirmado hoje que a tripulação enviou alertas sobre a presença de fumo no interior, pouco antes de o avisão se despenhar.

Os primeiros restos humanos e fragmentos do avião foram detetados a 290 quilómetros da costa egípcia, a norte da cidade de Alexandria.

Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40
  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.