sicnot

Perfil

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Avião desaparecido no Mediterrâneo

EgyptAir adverte familiares que identificação dos corpos "vai ser prolongada"

A EgyptAir advertiu hoje os familiares das vítimas da queda do seu avião no mar Mediterrâneo que a recuperação dos corpos e sua identificação vai prolongar-se por algum tempo.

Thomas Ranner

Os familiares das vítimas egípcias e francesas reuniram-se hoje com responsáveis da linha aérea egípcia, incluindo o seu presidente Safwat Moslem, e com um especialista estrangeiro em acidentes aéreos e na ajuda aos familiares.

O perito, que não foi identificado no comunicado da companhia, indicou que o processo de recuperação dos restos mortais vai implicar "um tempo prolongado".

Sobre a identificação através de testes de ADN e a recolhas de amostras aos familiares, o perito afirmou que este processo também se prolongará "por algumas semanas".

A EgyptAir manifestou o seu compromisso em apoiar as famílias das vítimas "com todos os meios ao seu alcance".

No avião, que efetuava a rota Paris-Cairo, viajavam 56 passageiros, entre eles 36 egípcios e 15 franceses, sete membros da tripulação e três membros dos serviços de segurança. Um cidadão português também seguia a bordo do aparelho.

As causas do sinistro permanecem desconhecidas, apesar de ter sido confirmado hoje que a tripulação enviou alertas sobre a presença de fumo no interior, pouco antes de o avisão se despenhar.

Os primeiros restos humanos e fragmentos do avião foram detetados a 290 quilómetros da costa egípcia, a norte da cidade de Alexandria.

Lusa

  • A Verdade sobre a Mentira
    35:13
  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • "A Venezuela sofreu um Madurazo"
    0:32
  • "Leiam os meus lábios. Não!"
    0:12

    Mundo

    Vladimir Putin participou esta quinta-feira numa conferência, no Ártico. Questionado sobre se a Rússia tinha interferido nas últimas eleições dos Estados Unidos da América, o Presidente voltou a negar qualquer interferência, com uma frase que pensava pertencer a Ronald Reagan, mas que na verdade foi proferida por George Bush.

  • A provocação de Juncker a Trump
    0:40

    Mundo

    Jean-Claude Juncker lançou esta quinta-feira uma provocação a Donald Trump. No último dia do congresso do PPE, o presidente da Comissão Europeia disse que, se Trump incentivar outros países a sair da União Europeia, ele próprio vai apoiar a independência do Ohio e do Texas