sicnot

Perfil

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Centenas de pessoas despedem-se das vítimas do queda do avião da EgyptAir

Centenas de pessoas despediram-se hoje das 66 vítimas da queda do avião da Egyptair na quinta-feira no Mediterrâneo, numa cerimónia oficial, numa mesquita do Cairo, em que estiveram representantes do governo e da companhia aérea egípcia.

© Mohamed Abd El Ghany / Reuter

A cerimónia, organizada pelo Ministério da Aviação Civil, decorreu na mesquita marechal Tantawi, nos arredores da capital egípcia, constatou a agência noticiosa espanhola EFE.

Apesar de os corpos ainda não terem sido recuperados das águas, a cerimónia foi realizada para honrar a memória dos que viajavam no voo MS840, 56 passageiros, sete tripulantes e três agentes de segurança.

No domingo foi celebrada uma missa na catedral do Cairo em memória dos nove cristãos que morreram no desastre.

A maior parte das vítimas era egípcia (30), tendo morrido também 15 cidadãos franceses, um português e várias pessoas de outras nacionalidades, sobretudo africanas e árabes.

A queda do Airbus A320, que fazia a ligação Paris-Cairo, não foi reivindicada por qualquer grupo terrorista.

Lusa

  • Dono de submarino é o único suspeito da morte de jornalista sueca
    1:51

    Mundo

    A polícia dinamarquesa confirmou que o corpo decapitado encontrado junto ao mar, perto de Copenhaga, é o da jornalista sueca desaparecida há mais de 10 dias. Kim Wall estava a fazer uma reportagem sobre um submarino artesanal com o criador, que é agora o principal suspeito do crime. Parte do corpo foi encontrada na segunda-feira e identificada através de exames de ADN.