sicnot

Perfil

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Caixas negras do avião da EgyptAir vão ser reparadas em França

As memórias das duas caixas negras do Airbus da Egyptair que se despenhou no Mediterrâneo há um mês estão "danificadas" e vão ser reparadas em França a partir da próxima semana, anunciou esta noite a comissão de inquérito egípcia.

© Christian Hartmann / Reuters

Apenas as análises dos registos de voo poderão revelar as causas da queda do A320 que caiu no mar com 66 pessoas a bordo, incluindo 30 egípcios, 15 franceses e um cidadão português, após ter desaparecido subitamente dos ecrãs dos radares, na noite do passado dia 18 de maio.

"As memórias dos dois registos de voo estão danificadas", afirmou a comissão em comunicado. "A comissão de inquérito desloca-se a França na próxima semana com os circuitos elétricos das duas caixas negras para as reparar no laboratório do Gabinete de inquéritos e Análises (BEA) e eliminar os depósitos de sal", acrescenta o texto.

Após a reparação, as memórias serão "reenviadas para o Cairo onde deve ser efetuada a análise de dados em laboratórios do ministério da Aviação civil", segundo o comunicado.

O "Cockpit Voice Recorder (CVR), que assinala as conversações no cockpit, e o Flight Data Recorder (FDR), que regista todos os parâmetros de voo, foram recuperados "em fragmentos" na semana passada pelo "John Lethbridge", um navio da companhia francesa Deep Ocean Search (DOS).

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55
  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47