sicnot

Perfil

Banif

Governo sem apoio garantido da esquerda para votação do Orçamento Retificativo

Governo sem apoio garantido da esquerda para votação do Orçamento Retificativo

António Costa não tem nenhum apoio garantido nem PCP, nem Bloco de Esquerda, para a aprovação do Orçamento Retificativo. O PCP vai votar contra a proposta do Governo de Orçamento Retificativo para 2015, discordando da solução de transferir para os contribuintes uma fatia substancial dos encargos com o Banif. O Bloco de Esquerda impõe condições ao Governo para aprovar o documento. Costa pode tentar o apoio do PSD, de Passos Coelho, que esta manhã disse que não vai criticar a solução encontrada para o Banif.

  • PCP vai votar contra Orçamento Retificativo

    Banif

    O PCP vai votar contra a proposta do Governo de Orçamento Retificativo para 2015, discordando da solução de transferir para os contribuintes uma fatia substancial dos encargos com o Banif. O Bloco de Esquerda não vai para já decidir o sentido de voto do grupo parlamentar. O Bloco impõe condições ao Governo para aprovar o documento. A proposta de Orçamento Retificativo foi aprovada na segunda-feira em Conselho de Ministros e é discutida e votada na quarta-feira, em plenário, na Assembleia da República.

  • Estado reconhece que já perdeu de forma irreversível 2.441 M€ no Banif

    Banif

    As perdas potenciais do Banif são de 3.680 milhões de euros. Desse valor, o Estado reconhece que já perdeu de forma irreversível, 2.441 milhões de euros. A SIC sabe que o Governo já deu o dinheiro como perdido. Das perdas potenciais do banco, o Executivo espera reaver parte do valor investido através dos ativos tóxicos colocados no chamado banco mau.

  • Maria Luís Albuquerque diz que situação no Banif se agravou depois da queda do Governo
    2:30

    Banif

    Maria Luís Albuquerque rejeita as críticas do Governo e da esquerda que acusam o anterior executivo de ter deixado arrastar a situação financeira do Banif. Em entrevista à TVI, a antiga ministra afirmou que há claramente um problema de supervisão por parte do Banco de Portugal e garantiu que foram feitas várias tentativas para que fosse aprovado um plano de reestruturação, com um processo de venda paralelo. A ex-responsável pela pasta das Finanças rejeita acusações de inação e diz que a situação agravou-se depois da queda do Governo.

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.