sicnot

Perfil

Banif

Banif

Banif

Finanças negam poupança até mil M€ não pagando dívida sénior do Banif.

O Ministério das Finanças rejeita que fosse possível poupar até mil milhões de euros não pagando a dívida sénior do Banif.

Lusa

Lusa

Tiago Petinga

O gabinete de Mário Centeno esclarece que a participação deste tipo de dívida na cobertura de pejuízos atingiria, no máximo, os 169 milhões de euros.

Para alcançar uma poupança superior, garante, seria preciso chamar os depositantes à solução, algo que o Ministério acredita que colocaria em causa a confiança no sistema financeiro.

O Governo diz ainda que o mais importante foi salvaguardar os depósitos e, sublinha, no caso de chamar os obrgacionistas séniores à solução, seriam incluídos também cerca de 200 milhões de euros de depósitos de emigrantes.

  • Governo não seguiu recomendação de Bruxelas sobre Banif

    Banif

    A Comissão Europeia propôs ao anterior Governo, em dezembro de 2014, a divisão do Banif em "banco bom" que deveria ser vendido até ao final de 2017, e em "banco mau", um veículo especial onde seriam colocados os ativos não estratégicos. De acordo com o Expresso, o Governo não seguiu a recomendação que poupava ao Estado até mil milhões de euros.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.