sicnot

Perfil

Banif

Banif

Banif

Comissão de inquérito e auditoria externa ao Banif discutidas hoje no parlamento

A constituição de uma comissão de inquérito ao Banco Internacional do Funchal (Banif) e a realização de uma auditoria externa independente ao banco vão ser hoje discutidas e votadas em reunião plenária no parlamento.

Tiago Petinga/ Lusa (Arquivo)

Relativamente à comissão de inquérito para avaliar o processo que conduziu à intervenção das autoridades no Banif em dezembro último vão estar em cima da mesa as propostas apresentadas pelo PSD, pelo CDS-PP e uma conjunta do PS, PCP, BE e PEV.

Para além das iniciativas para a realização da comissão de inquérito, o PSD propõe a realização de uma auditoria externa e independente à gestão do Banif, "à evolução do valor do banco e às medidas de recapitalização" e à resolução e venda ao Santander Totta, no mês passado.

Segundo a informação que consta no 'site' da Assembleia da República (AR), o Governo, o PSD, o PS, o BE, o CDS-PP, o PCP e o PEV vão dispor de 10 minutos cada para as suas intervenções, enquanto o PAN vai contar com um minuto.

O início dos trabalhos está marcado para as 10:00 e as votações regimentais vão ser feitas às 12:00.

A 20 de dezembro, o Banco de Portugal anunciou em comunicado que tinha sido decidida a venda da atividade do Banif e da maior parte dos seus ativos e passivos ao Banco Santander Totta por 150 milhões de euros.

A alienação foi tomada "no contexto de uma medida de resolução" pelas "imposições das instituições europeias e inviabilização da venda voluntária do Banif", segundo informou o supervisor bancário.

A operação "envolve um apoio público estimado em 2.255 milhões de euros que visam cobrir contingências futuras, dos quais 489 milhões de euros pelo Fundo de Resolução e 1.766 milhões diretamente do Estado", especificou o banco central, garantindo que esta solução "é a que melhor protege a estabilidade do sistema financeiro português".

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".