sicnot

Perfil

Banif

Banif

Banif

Contas do Santander atribuem valor positivo de 283 milhões de euros ao Banif

O Santander incluiu a compra do Banif nos resultados de 2015 como um "resultado não recorrente positivo" de 283 milhões de euros, apesar de ter pagado 150 milhões de euros pelo banco português.

Lusa

Lusa

Tiago Petinga

No relatório que acompanham os resultados anuais do Santander - que lucrou 5,996 mil milhões de euros em 2015, mais 2,6% que no ano anterior - o Banif vem referido uma vez, no item "[efeitos] Não recorrentes positivos".

Ou seja, o Santander valoriza o Banif nas suas contas em 283 milhões, um valor acima dos 150 milhões que o banco espanhol pagou pela entidade portuguesa.

Na semana passada, no parlamento português, o deputado do PSD António Leitão Amaro pediu o apoio de todas as bancadas para a realização, a par da comissão de inquérito, de uma "auditoria externa e independente" ao processo que levou à venda do Banif ao Santander para apurar as responsabilidades de todos os intervenientes e governos "sem exceção".

Entre as dúvidas que apontou sobre o processo, o deputado social-democrata questionou se o que foi feito "foi mesmo para resolver o Banif ou foi para capitalizar o Santander", considerando que o Santander beneficiou de um "jackpot".

"Porquê este jackpot para o Santander, que apenas pagou 150 milhões de euros para receber um banco limpinho, com ativos de perto de dez mil milhões e mais uma garantia do Estado de 750 milhões, mas sem dar nenhuma garantia de futuro aos trabalhadores", questionou Leitão Amaro, referindo-se à venda do banco realizada em dezembro passado, já com o atual Governo PS.

Face à intervenção do deputado do PSD, PCP, PS e BE foram unânimes nas críticas ao anterior governo PSD/CDS-PP, que acusaram de ocultar dados relevantes sobre o processo durante três anos.

Num comunicado enviado ao regulador do mercado espanhol, a CNMV, o banco liderado por Ana Botín explica que, sem dotações provisionais, os lucros do Santander teriam crescido 13%, para 6,566 mil milhões.

Os 283 milhões de euros atribuídos à compra do Banif foram precisamente para estas dotações (tal como 835 milhões provenientes da reversão de passivos fiscais no Brasil).

Lusa

  • Peritos mundiais debatem doenças neurodegenerativas em Lisboa
    3:04

    País

    Especialistas de mais de 20 países na área das doenças neurodegenerativas estão reunidos esta semana na Fundação Champalimaud, em Lisboa. A cimeira, realizada em parceria com a Fundação Rainha Sofia, de Espanha, é dedicada aos progressos na investigação e nos cuidados de saúde em doenças como o Alzheimer. As demências efetam 50 milhões de pessoas em todo o mundo, número que deverá triplicar em 2050.

  • "O Benfica é atacado e não há ninguém que fale e que dê a cara?"
    6:05
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    Depois do artigo publicado no blog "Geração Benfica", Rui Gomes da Silva reiterou esta segunda-feira, em O Dia Seguinte da SIC Notícias, algumas das críticas à estrutura do clube. O antigo vice-presidente do Benfica defendeu Luís Filipe Vieira, Rui Vitória e Nuno Gomes. E acusou novamente Rui Costa de passividade e os vice-presidentes de não darem a cara. 

  • Governo aconselha pais a fazerem queixa de manuais em mau estado
    2:31