sicnot

Perfil

Banif

Banif

Banif

Constâncio evita questões sobre Banif na ida ao Parlamento Europeu

O vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Vítor Constâncio, evitou hoje, no Parlamento Europeu, questões sobre o processo que levou à resolução e venda do Banif, "contornando" uma pergunta de um eurodeputado e ignorando as dos jornalistas.

© Brendan McDermid / Reuters

Constâncio, que se deslocou à comissão de Assuntos Económicos e Monetários do Parlamento Europeu, em Bruxelas, para apresentar o relatório anual do BCE, ao ser questionado durante a sessão por um deputado espanhol do Podemos sobre o processo de resolução e venda do Banif ao Santander, limitou-se a responder que "não houve qualquer imposição" ao banco comprador, o Santander Totta.

"Relativamente à questão do Santander, o Santander tomou as suas decisões em total liberdade. Não houve qualquer imposição ou interferência nas decisões do Santander, isso é muito claro. O Santander tomou as suas decisões sem qualquer pressão ou interferência. Isso não podia acontecer e não aconteceu", declarou, passando de imediato às questões seguintes.

À saída da comissão parlamentar, questionado por jornalistas portugueses sobre a decisão do BCE de suspender o estatuto de contraparte do Banif e instado a confirmar se presidiu à reunião na qual essa decisão foi tomada, Vítor Constâncio ignorou as perguntas e caminhou em passo rápido sem prestar declarações.

Na terça-feira, o governador do Banco de Portugal (BdP), Carlos Costa, escusou-se a dizer se Constâncio presidiu a uma reunião decisiva de governadores sobre o Banif.

A reunião em causa, de 16 de dezembro, foi um dos motes centrais das perguntas do deputado do CDS-PP João Almeida a Carlos Costa, naquela que foi a primeira ronda de questões da audição do governador na comissão de inquérito sobre o Banif.

Questionado sobre quem presidiu à reunião que ditaria o alerta de suspensão do estatuto de contraparte (capacidade de financiamento a nível europeu) do Banif, Carlos Costa respondeu, sem concretizar, que foi a "pessoa habilitada para presidir naquele momento e naquelas circunstâncias" à reunião.

"Eu sei que era o doutor Vítor Constâncio e você também sabe", declarou depois João Almeida, numa das mais acesas trocas de palavras da tarde.

O governador continuou: "Por que é que precisa que confirme as suas certezas?". Depois, Carlos Costa declarou estar "vinculado ao código de conduta" do seu cargo, código esse que "tem de respeitar", justificando desse modo não responder à pergunta do parlamentar centrista.

Lusa

  • "O processo Banif foi mais difícil desde o primeiro minuto"
    2:31

    Banif

    A ex-ministra das Finanças Maria Luís Albuquerque diz que o processo Banif foi o mais discutido e o que mais trabalho deu ao ministério que presidiu. Albuquerque assegura que quando saiu do Governo nada fazia prever um desfecho com um custo tão elevado para os contribuintes e admitiu um relação negativa entre o Banif e as autoridades europeias.

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornla Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.