sicnot

Perfil

Banif

Banif

Banif

Deputados querem ouvir Carlos Costa e Mário Centeno na 3ª feira

A Comissão Parlamentar de Inquérito ao processo que conduziu à venda e resolução do Banco Internacional do Funchal (Banif) vai tentar voltar a ouvir o governador do Banco de Portugal (BdP) e o ministro das Finanças na terça-feira.

Carlos Costa, governador do Banco de Portugal.

Carlos Costa, governador do Banco de Portugal.

Lusa

Os coordenadores dos partidos reuniram-se hoje para aprovar os pedidos de audições de Carlos Costa e de Mário Centeno, bem como do vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Vítor Constâncio, segundo anunciou o presidente da comissão, o comunista António Filipe.

"Ficou decidido propor que, na próxima terça-feira, com prejuízo das audições já programadas, seja a audição do governador do Banco de Portugal, de manhã, e do ministro das Finanças, durante a tarde", disse o deputado do PCP, esclarecendo ser necessário verificar a disponibilidade de agenda de todas personalidades.

Relativamente ao vice-líder do BCE, que "tem a prerrogativa de depor por escrito por não se encontrar no território nacional", os deputados preferiam que a audição decorresse "presencialmente", mas a mesma pode acontecer à distância com recurso à tecnologia.

"Também vai ser feito contacto com Vitor Constâncio para que possa ser ouvido, eventualmente por vídeoconferência, no dia 27 de abril", adiantou António Filipe.

Lusa

  • Resgatada mais uma criança com vida após sismo em Itália
    0:30
  • Ilibados trabalhadores castigados por consulta de dados fiscais

    País

    Os funcionários da Autoridade Tributária, que tinham sido castigados por terem consultado dados fiscais, foram absolvidos. O jornal Público avançou hoje que as orientações contra as sanções a aplicar aos funcionários partiram do ex-secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Rocha Andrade.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Repórteres fazem relato impressionante dos acontecimentos em Charlottesville
    3:40