sicnot

Perfil

Banif

Banif

Banif

Banco de Portugal colocou equipas dentro do Banif desde 2010

O Banco de Portugal (BdP) tinha técnicos em permanência no Banif desde junho de 2010, realizando diferentes avaliações à carteira de crédito do banco, que identificaram em 2011 e 2012 imparidades de 500 milhões de euros, segundo o vice-governador.

Tiago Petinga/LUSA

"Houve um controlo lançado em vários bancos a partir de 2009. Desde junho de 2010 que equipas do Banco de Portugal estavam dentro do Banif", revelou Pedro Duarte Neves durante a sua audição na comissão parlamentar de inquérito ao Banif.

Este reforço das inspeções às instituições financeiras portuguesas foi justificado pelo responsável como um "reflexo do BPN (Banco Português de Negócios)", nacionalizado em 2008.

"Em 2009, não havia mais nenhum país com uma supervisão intrusiva, sem ser o Brasil e Espanha", realçou Pedro Duarte Neves.

De acordo com o vice-governador do Banco de Portugal, em 2010 e 2011 foram realizadas inspeções específicas às imparidades de crédito e a procedimentos de renegociação de créditos.

"Posteriormente, a carteira de crédito do Banif voltou a ser avaliada no âmbito dos exercícios transversais ao sistema bancário português que tiveram lugar em 2011 e 2012", afirmou.

Pedro Duarte Neves acrescentou que "já numa fase próxima da recapitalização" do Banif, houve uma "auditoria especial da PricewaterhouseCoopers (PwC)", que detetou os problemas do Banif Brasil.

"Este conjunto completo de revisões da carteira de crédito levou a um reconhecimento muito significativo de perdas por imparidades nestes dois anos (2011 e 2012), de cerca de 500 milhões de euros", realçou.

Lusa

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15