sicnot

Perfil

Banif

Banif

Banif

Constâncio disponibiliza-se para depor sobre período antes de entrada no BCE

O vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Vítor Constâncio, disponibilizou-se para depor por escrito na comissão de inquérito sobre o Banif sobre matérias antes da entrada em funções do responsável na instituição com base em Frankfurt.

Tiago Petinga/LUSA

No arranque dos trabalhos de hoje, onde é ouvido o diretor de informação da TVI, o presidente da comissão de inquérito disse aos deputados ter recebido um telefonema de Constâncio onde este clarificava o "sentido" da carta que havia endereçado ao parlamento.

"Existe disponibilidade dele para depor por escrito em tudo aquilo que puder depor", vincou o presidente da comissão de inquérito, o deputado comunista António Filipe.

E concretizou, declarando que "o que não disser respeito" à atividade de Constâncio no BCE e for "temporalmente anterior" à atividade do responsável na entidade poderá estar enquadrado nas questões dos parlamentares - tal abre espaço, por exemplo, a perguntas sobre o papel de Vítor Constâncio enquanto antigo governador do Banco de Portugal.

António Filipe pediu celeridade aos grupos parlamentares de modo a que as perguntas sejam enviadas para Vítor Constâncio idealmente no começo da próxima semana.

Na terça-feira, Constâncio havia reafirmado que não responderia na comissão de inquérito ao Banif e esclareceu que isso se deve a "uma impossibilidade institucional" e não a falta de vontade de colaborar.

"A minha resposta anterior à solicitação de V. EXª não resultou de qualquer recusa pessoal, mas de uma impossibilidade institucional", escreveu Constâncio numa carta enviada ao presidente da comissão, o deputado comunista António Filipe.

"Nunca existiu qualquer vontade pessoal de não colaborar com a Assembleia da República", acrescentou, um dia depois de o próprio presidente do BCE, Mario Draghi, ter confirmado, numa outra missiva, que os membros da instituição "não participam em comissões de inquérito em parlamentos nacionais".

Lusa

  • Banif fora de debate em conferência sobre setor financeiro português
    2:55

    Banif

    Realizou-se hoje uma conferência para debater o presente e o futuro do setor financeiro em Portugal. Este encontro que foi organizado pela consultora KPMG que nunca viu problemas nas contas do BES, por uma Associação de Bancos que viu dois bancos deixarem uma fatura astronómica para os contribuintes pagarem e por uma televisão que anunciou, em exclusivo, que o Banif ia fechar portas, o que terá levado ao pânico dos depositantes, que retiraram imediatamente o dinheiro do banco. Durante quase dez horas de conferência nenhum dos intervenientes abordou o tema Banif.

  • Prisão preventiva para homicida de Barcelos
    1:43

    País

    O alegado homicida de Barcelos vai ficar em prisão preventiva, por quatro crimes de homicídio. Adelino Briote foi ouvido este sábado de manhã no Tribunal de Braga, depois de na sexta-feira ter alegadamente degolado quatro pessoas na freguesia de Tamel, em Barcelos.

  • Homem suspeito de matar a mulher em Esmoriz

    País

    Um homem é suspeito de ter esfaqueado este sábado mortalmente a mulher em Esmoriz, concelho de Ovar, num contexto de violência doméstica, disse à agência Lusa fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR).

  • Morte de portuguesa no Luxemburgo afinal não aconteceu

    País

    A morte de uma portuguesa em Bettembourg, no sul do Luxemburgo, não terá acontecido. O Jornal do Luxemburgo avançou, esta manhã, que a emigrante portuguesa tinha sido baleada mortamente pelo filho, uma informação entretanto desmentida por outro jornal online. Segundo o Bom Dia Luxemburgo, o que aconteceu foi afinal uma rusga policial.

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Hora do Planeta, apagam-se as luzes para despertar consciências
    2:19
  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.