sicnot

Perfil

Banif

Banif

Banif

Constâncio disponibiliza-se para depor sobre período antes de entrada no BCE

O vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Vítor Constâncio, disponibilizou-se para depor por escrito na comissão de inquérito sobre o Banif sobre matérias antes da entrada em funções do responsável na instituição com base em Frankfurt.

Tiago Petinga/LUSA

No arranque dos trabalhos de hoje, onde é ouvido o diretor de informação da TVI, o presidente da comissão de inquérito disse aos deputados ter recebido um telefonema de Constâncio onde este clarificava o "sentido" da carta que havia endereçado ao parlamento.

"Existe disponibilidade dele para depor por escrito em tudo aquilo que puder depor", vincou o presidente da comissão de inquérito, o deputado comunista António Filipe.

E concretizou, declarando que "o que não disser respeito" à atividade de Constâncio no BCE e for "temporalmente anterior" à atividade do responsável na entidade poderá estar enquadrado nas questões dos parlamentares - tal abre espaço, por exemplo, a perguntas sobre o papel de Vítor Constâncio enquanto antigo governador do Banco de Portugal.

António Filipe pediu celeridade aos grupos parlamentares de modo a que as perguntas sejam enviadas para Vítor Constâncio idealmente no começo da próxima semana.

Na terça-feira, Constâncio havia reafirmado que não responderia na comissão de inquérito ao Banif e esclareceu que isso se deve a "uma impossibilidade institucional" e não a falta de vontade de colaborar.

"A minha resposta anterior à solicitação de V. EXª não resultou de qualquer recusa pessoal, mas de uma impossibilidade institucional", escreveu Constâncio numa carta enviada ao presidente da comissão, o deputado comunista António Filipe.

"Nunca existiu qualquer vontade pessoal de não colaborar com a Assembleia da República", acrescentou, um dia depois de o próprio presidente do BCE, Mario Draghi, ter confirmado, numa outra missiva, que os membros da instituição "não participam em comissões de inquérito em parlamentos nacionais".

Lusa

  • Banif fora de debate em conferência sobre setor financeiro português
    2:55

    Banif

    Realizou-se hoje uma conferência para debater o presente e o futuro do setor financeiro em Portugal. Este encontro que foi organizado pela consultora KPMG que nunca viu problemas nas contas do BES, por uma Associação de Bancos que viu dois bancos deixarem uma fatura astronómica para os contribuintes pagarem e por uma televisão que anunciou, em exclusivo, que o Banif ia fechar portas, o que terá levado ao pânico dos depositantes, que retiraram imediatamente o dinheiro do banco. Durante quase dez horas de conferência nenhum dos intervenientes abordou o tema Banif.

  • Primeiro-ministro hoje na cidade da Praia 

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, está hoje em Cabo Verde para a a IV cimeira bilateral entre Portugal e aquele país africano, aproveitando a passagem pela cidade da Praia para inaugurar a escola portuguesa.

  • Deputados britânicos debatem hoje petição que desvaloriza visita de Donald Trump

    Mundo

    Os deputados britânicos debatem hoje uma petição que reclama que a futura visita de Estado do Presidente norte-americano, Donald Trump, seja reduzida a uma visita oficial, enquanto dezenas de milhares de pessoas se manifestam sobre o mesmo assunto. Dezenas de milhares de pessoas são esperadas hoje nas ruas de várias cidades do Reino Unido, em protestos organizados para coincidir com a discussão no parlamento (na Câmara dos Comuns) de uma petição 'online' que já tem quase dois milhões de subscritores.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Matteo Renzi demite-se da liderança do Partido Democrático

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro italiano Matteo Renzi demitiu-se hoje da liderança do Partido Democrata (PD), uma decisão que faz parte de uma estratégia para retomar o controlo da formação de centro-esquerda, onde uma minoria mais à esquerda ameaça cindir-se.