sicnot

Perfil

Banif

Banif

Banif

Maria Luís Albuquerque diz que anterior Governo não vendeu o Banif porque faltaram interessados

A ex-ministra das Finanças Maria Luís Albuquerque justificou hoje a opção do governo PSD/CDS de não colocar à venda o Banif durante a grande parte do seu mandato com a falta de interessados no banco.

ANDR\303\211 KOSTERS

"Se tivesse sido possível vender o banco, isso teria sido o ideal. Eu recebi pessoalmente todos os que mostraram interesse no Banif. E trabalhámos sempre na tentativa de encontrar um comprador", afirmou a antiga governante durante a sua audição na comissão parlamentar de inquérito do Banif.

"As abordagens foram: sim, temos interesse. Mas um interesse que nunca foi suficientemente firme para justificar a abertura de um processo público de venda", realçou.

E lançou: "Por um banco à venda e não aparecer comprador nenhum é uma sentença de morte, é pior do que não abrir o processo".

Maria Luís reforçou que, no seu entender, "não havia condições para abrir um processo de venda antes" e que "o que foi sendo feito foi melhorar substancialmente a situação do Banif".

Perante as críticas dos partidos de esquerda sobre a inação do governo de Passos Coelho para resolver atempadamente esta situação, Maria Luís Albuquerque jogou ao ataque.

"Não é empurrar com a barriga, é uma gestão de tempo, e o tempo jogava a nosso favor porque o banco estava a melhorar", afirmou, considerando que "o resultado final foi muito gravoso".

Face à insistência dos deputados sobre a sua opinião acerca do desfecho deste caso, Maria Luís considerou que quem tem que tirar conclusões é a comissão de inquérito.

Lusa

  • Bruxelas garante que não teve qualquer papel na decisão de acabar com o Banif
    1:24

    Banif

    A Comissão Europeia diz que o Banif não precisava de ter sido resolvido e vendido ao Santander em 2015. Diz ainda que se o banco desapareceu foi por decisão das Finanças e do Banco de Portugal. Bruxelas recusa ter tido influência no dinheiro que foi injetado no banco com a resolução e garante que estava disponível para aceitar um plano de reestruturação que mantivesse o banco aberto.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.