sicnot

Perfil

Boko Haram

Boko Haram

Boko Haram

Recruta do Boko Haram diz que líder ordenou morte de mulheres em Gwoza

Um homem forçado a lutar nas fileiras do movimento extremista Boko Haram disse hoje que o líder Abubakar Shekau ordenou diretamente a morte de mulheres na cidade de Gwoza, no nordeste da Nigéria. 

"Os corpos foram encontrados espalhados por baixo de uma ponte" à saída da cidade de Damasak, próxima da fronteira com o Níger, disse o coronel, que visitou o local, descoberto por soldados chadianos. (Arquivo)

"Os corpos foram encontrados espalhados por baixo de uma ponte" à saída da cidade de Damasak, próxima da fronteira com o Níger, disse o coronel, que visitou o local, descoberto por soldados chadianos. (Arquivo)

© Stringer . / Reuters

Usman Ali disse, citado por agências internacionais, ter testemunhado as mortes na cidade, que Shekau tinha proclamado ser parte de um califado no ano passado e que é considerada o bastião dos fundamentalistas islâmicos.  

Um outro homem, Haruna Abubakar, residente da zona, também confirmou o massacre no estado de Borno, mas nenhum dos dois sabe quantas mulheres foram mortas.  

O exército nigeriano afirmou hoje ter recuperado Gwoza, o último êxito da ofensiva regional contra o Boko Haram, que envolve o Chade, Niger e Camarões.  

À medida que a coligação militar ganha terreno, aumentam testemunhos de crimes perpetrados pelo Boko Haram.  

No início deste mês, residentes que fugiram da localidade de Bama, também no estado de Borno, afirmaram que dezenas de mulheres obrigadas a casar com militantes do Boko Haram foram mortas. 

Ali, um agricultor de 35 anos, afirmou que os rebeldes chegaram à aldeia de Kilekasa, a 55 quilómetros de Gwoza e a cerca de 15 quilómetros de Chibok, em 13 de março.  

Todos os homens capazes de lutar receberam armas. "Não tivemos escolha", disse à agência noticiosa francesa AFP, acrescentando que um homem tentou fugir e foi executado à frente de todos. 

"A 15 de março, Shekau reuniu todos os homens, incluindo os novos recrutas e disse que devíamos voltar a Gwoza e matar todas as mulheres que ficaram para trás", disse.  

"Levaram-nos para Gwoza onde assistimos ao massacre", acrescentou.  

Sobre os rumores de que as 219 raparigas raptadas pelo Boko Haram de uma escola de Chibok, em abril passado, se encontram em Gwoza, os dois homens disseram que não as viram.  

Ali fugiu para Yola, capital do estado vizinho de Adamawa. "Não sei o que aconteceu às pessoas da aldeia. Quando fomos para Gwoza não encontrámos qualquer sinal das raparigas de Chibok. Devem ter sido levadas para outro local", disse. 

Lusa
  • Taxa de desemprego abaixo dos 10%

    Economia

    A taxa de desemprego em fevereiro ficou afinal nos 9,9%. O Instituto Nacional de Estatística reviu o indicador em baixa de 0,1 pontos percentuais, esta sexta-feira. É o valor mais baixo desde fevereiro de 2009.

  • Incêndio dominado em Gondomar
    4:25

    País

    Está dominado o incêndio que esta manhã obrigou à evacuação da Escola Secundária de São Pedro da Cova, no concelho de Gondomar. A repórter Susana Bastos esteve no local.

  • "Tanolas" tem cadastro criminal e já foi condenado a pena suspensa
    0:55
  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    Luís Montenegro garante que nunca será candidato à presidência do PSD contra o Passos Coelho. Convidado da Quadratura do Círculo, na SIC Notícias, o líder da bancada dos sociais-democratas acha mesmo que é um exagero dizer-se que Pedro Passos Coelho está politicamente morto.