sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Fundador do Wikileaks defende saída do Reino Unido da União Europeia

O fundador da página Wikileaks, Julian Assange, mostrou-se hoje favorável à saída do Reino Unido da União Eurpopeia, que é usada para "encobrir" as decisões políticas do Governo britânico.

© Peter Nicholls / Reuters

"Há uma coisa que me afetou pessoalmente, que é ver como este Governo, o Governo de David Cameron, utiliza repetidamente a União Europeia para encobrir as suas próprias decisões políticas", disse Assange numa entrevista com a estação de televisão ITV.

O Reino Unido é mau para a União Europeia, mas a União Europeia também é má para o Reino Unido, porque permite que existe uma falta de responsabilidade democrática neste país", disse o ativista australiano que está há quatro anos refugiado dentro da embaixada do Ecuador em Londres para evitar a extradição para a Suécia.

A pouco mais de uma semana para a realização do referendo que vai decidir a permanência ou a saída do Reino Unido da União Europeia, Assange sustentou que os sucessivos governos britânicos escudaram-se na legislação europeia para não prestar contas aos cidadãos.

"Por exemplo, com a ordem de detenção europeia: no Reino Unido pensamos que se devia ter direito a um julgamento justo, com provas, juízes e advogados, mas no meu caso não tive nada disto, e isto não me afeta apenas a mim", argumentou o ativista.

Os britânicos vão às urnas no dia 23 de junho para responder à questão sobre se o Reino Unido deve ou não permanecer na União Europeia, com as sondagens a darem margens demasiado curtas para se definir uma tendência de voto.

Lusa

  • Escritor e filólogo Frederico Lourenço distinguido com o Prémio Pessoa 2016

    Cultura

    O escritor, tradutor, professor universitário Frederico Lourenço foi distinguido com o Prémio Pessoa 2016. O anúncio foi feito hoje pelo presidente do júri, Francisco Pinto Balsemão, no Palácio de Seteais, em Sintra, sublinhando que a atividade de Frederico Lourenço tem como "traço singular" ter oferecido "à língua portuguesa as grandes obras de literatura clássica".

  • Governo garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo de ajuda alimentar
    1:18

    País

    O ministro da Solidariedade e Segurança Social garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo europeu de ajuda alimentar. Vieira da Silva respondeu, esta manhã, à notícia avançada pelo Jornal de Notícias que dava conta de que, este ano, o país teria desperdiçado 28 milhões de euros de um fundo europeu porque o programa ainda não está operacional. O ministro garante que o programa vai ser executado em 2017 e que este ano serviu para tomar medidas no sentido dessa implementação. Vieira da Silva assegura também que o montante disponível para o programa não foi desperdiçado e vai poder ser usado.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Explosão no Cairo faz seis mortos

    Mundo

    Seis pessoas morreram hoje numa explosão junto a um posto de controlo da polícia no Cairo, indicaram os meios de comunicação social e responsáveis egípcios.