sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Duas novas sondagens dão vantagem ao Brexit

Os defensores da saída do Reino Unido da UE vão ganhar o referendo de 23 de junho sobre esta questão, com seis pontos de vantagem, 53% contra 47%, indicam duas sondagens publicadas pelo diário The Guardian.

© Russell Boyce / Reuters

As duas sondagens, telefónica e na internet, foram realizadas pela empresa ICM e apresentam um resultado idêntico.

Nos últimos dias, pelo menos três sondagens, realizadas antes destas, indicavam um avanço do campo favorável ao "Brexit".

Os dois trabalhos, publicados na segunda-feira, rompem também com a tendência das sondagens elaboradas por telefone de serem mais favoráveis à permanência na UE, do que os questionários feitos online.

"Estes resultados são consistentes com a maioria dos dados conhecidos nas últimas duas semanas, que mostram um certo enfraquecimento do campo favorável à permanência", disse ao The Guardian John Curtice, professor da universidade de Strathclyde.

"Já era evidente que esta corrida está muito mais renhida do que o primeiro-ministro [David Cameron] gostaria. Agora deve sentir-se incomodado perante a perspetiva de que o resultado [do referendo] possa estar realmente em dúvida", acrescentou.

Estas sondagens que dão vantagem ao "Brexit" levaram Cameron e o ministro da Economia britânico, George Osborne, a endurecer as mensagens sobre os perigos económicos de um rompimento com Bruxelas.

No domingo, Cameron advertiu os reformados, uma das franjas da população mais favorável à saída da UE, de que os problemas financeiros que resultariam do "Brexit" poriam em risco as suas prestações sociais e a manutenção do poder de compra.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras