sicnot

Perfil

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit / Eleições no Reino Unido

Frota de pesca sobe o Tamisa em protesto contra política de pescas da UE

Uma frota pesqueira subiu hoje o rio Tamisa, num protesto encabeçado pelo líder do UK Independence Party (UKIP), Nigel Farage, contra a política de pescas da União Europeia, antes do referendo sobre o Brexit.

© Stefan Wermuth / Reuters

As cerca de 30 embarcações passaram a Tower Bridge, fazendo soar as suas sirenes de nevoeiro e exibindo cartazes anti-União Europeia (UE).

O protesto sofreu uma reviravolta bizarra quando o músico de rock pró-UE Bob Geldof se aproximou numa embarcação, gritando "Nigel, és uma fraude" ao megafone, e foi afastado à mangueirada por outra embarcação pró-Brexit.

Os pescadores decidiram protestar depois de o Governo do primeiro-ministro, David Cameron, ter avisado de que sair da União Europeia no referendo de 23 de junho provocaria uma tal turbulência económica que rapidamente se seguiriam aumentos de impostos e cortes na despesa.

Quando a campanha se aproxima da reta final, uma sondagem da ComRes mostra um empate técnico, com o lado pró-UE a obter 46% e o pró-Brexit com 45%.

Este cenário contrasta com o resultado da mesma empresa de estudos de opinião obtido apenas há um mês, em que o lado favorável à permanência do Reino Unido na UE estava na dianteira por uma margem de 11 pontos percentuais.

A página na Internet WhatUKThink, que faz uma média das seis últimas sondagens realizadas, atribuiu ao "Sair" 52% contra 48% para o "Ficar".

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.