sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Centeno diz que ataque a Jo Cox é "golpe" na construção europeia

O ministro das Finanças, Mário Centeno, afirmou hoje que o assassinato da deputada britânica Jo Cox, atacada numa ação de campanha a favor da permanência do Reino Unido na União Europeia, é um "golpe bastante rude" na construção europeia.

PEDRO NUNES

"Hoje é um dia triste para a Europa e para a construção europeia, em virtude dos acontecimentos ocorridos no Reino Unido. É paradoxal que comece assim num dia em que, no Eurogrupo, discutimos um relatório sobre a área do euro, em que são feitas muitas recomendações sobre a forma de robustecer o euro, mas de facto o surgimento de movimentos populistas é totalmente contrário à construção da área do euro", disse o ministro português no final de uma reunião do Eurogrupo, no Luxemburgo, no qual foi feito um minuto de silêncio em memória da deputada britânica.

"Assistimos de facto a um golpe bastante rude nessa construção, mas que só nos pode dar mais força e compromisso para o que temos para fazer", afirmou Mário Centeno.

A deputada britânica Jo Cox, de 41 anos, hoje atingida a tiro durante uma ação de campanha em Birstall, no norte de Inglaterra, foi transportada em estado crítico para um hospital de Leeds, acabando por morrer.

Na sequência do ataque, a campanha pela permanência do Reino Unido na UE no referendo de 23 de junho suspendeu as atividades previstas para hoje, e segundo o jornal The Guardian, a campanha pela saída do país da UE (Brexit) também decidiu suspender a campanha por hoje.

Lusa

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Itália tenta colocar migrações na agenda do G7 contra vontade dos EUA
    1:45
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.