sicnot

Perfil

Brexit

Jo Cox vivia com o marido e os filhos num barco no rio Tamisa

Jo Cox vivia com o marido e os filhos num barco no rio Tamisa

O Reino Unido continua em choque com a morte da deputada Jo Cox. A campanha ao referendo de dia 23 está suspensa até segunda-feira. No local onde Jo Cox foi assassinada, David Cameron apelou à tolerância e à união. A deputada ficou conhecida pelas posições pró-Europa e pela preocupação pelos migrantes. Jo Cox vivia com o marido e os dois filhos, num barco ancorado no Rio Tamisa.

  • Assassino de deputada tem simpatia por grupos neonazis
    1:32

    Brexit

    O homem que matou a deputada britânica foi detido minutos depois do crime. Thomas Mair tem 52 anos e um passado de doenças mentais. É apoiante de um grupo neonazi sediado nos Estados Unidos da América e gastou 550 euros em obras da Aliança Nacional, que defende um país de brancos e sem judeus.

  • A literatura extremista do assassino de Jo Cox

    Mundo

    As autoridades britânicas encontraram objetos nazis e literatura de extrema-direita - que incluem instruções para fazer uma pistola do zero - em casa de Thomas Mair, o suspeito de ter assassinado Jo Cox, a deputada britânica.

  • Angela Merkel condena "ato terrível" contra deputada britânica
    0:25

    Mundo

    Angela Merkel reagiu ao assassínio da deputada britânica, Jo Cox, e fala numa tragédia "terrível". A Chanceler alemã reforçou ainda a importância do respeito mútuo independente das diferentes visões políticas, assim como defendeu que deve ser rejeitado qualquer tipo de radicalismo.

  • Reino Unido em choque com homicídio de Jo Cox
    3:12

    Brexit

    O Reino Unido está em choque com o homicídio da deputada do partido trabalhista, considerada o rosto de uma nova geração de políticos. A tragédia de Jo Cox pode ter grande impacto no referendo sobre a saída da Grã-Bretanha na União Europeia.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras