sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Cameron e Osborne alertam para risco da saída e lembram que não há volta atrás

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, e o titular das Finanças, George Osborne, intensificaram as suas advertências contra o voto pelo Brexit, à aproximação do referendo europeu, marcado para quinta-feira, em declarações publicadas hoje por vários jornais ingleses.

© POOL New / Reuters

Abandonar o bloco comum porá em risco a prosperidade do Reino Unido, é o argumento usado por ambos os políticos, quando faltam apenas quatro dias para o referendo de dia 23, em que os cidadãos decidem sobre a continuidade britânica no grupo dos "28".

As campanhas para o referendo, a favor e contra a saída do Reino Unido da União Europeia, recomeçam hoje, depois de terem sido suspensas após o assassínio, na passada quinta-feira, da deputada trabalhista pró-europeia Jo Cox, de 41 anos, que foi baleada por um homem com alegados problemas mentais e ligações à extrema-direita.

Após o trágico acontecimento, que deixou o Reino Unido em choque, Osborne disse ao tabloide Mail On Sunday estar confiante de que o que resta do debate possa ser feito "num tom menos divisório".

"Tenhamos menos retóricas incendiárias e discursos sem fundamento, e mais factos e argumentos sustentados", pediu o ministro.

Por seu lado, em declarações divulgadas hoje pelo Sunday Telegraph, Cameron alertou que o país enfrenta uma "opção existencial" sem "volta atrás" no próximo dia 23.

Segundo o primeiro-ministro britânico, a economia será abalada se triunfar o Brexit e o comércio e o investimento vão ressentir-se.

Além disso, abandonar a UE colocará o país numa "provável recessão" que deixará o Reino Unido "mais pobre de forma permanente".

"Se não estão seguros, não assumam o risco de sair. Se não conhecem, não vão. Se avançarmos e rapidamente nos dermos conta de que foi um grande erro, não poderemos mudar de ideia e ter outra oportunidade", alertou.

Num outro artigo separado publicado no Sunday Times, Cameron criticou o ministro da Justiça, Michael Gove, e o ex-prefeito de Londres Boris Johnson - ambos apoiantes do Brexit na campanha -, por incentivar os eleitores a rejeitar os conselhos dos peritos económicos, como os do Fundo Monetário Internacional (FMI), sobre as consequências da saída da UE.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi o deputado eleito pelo círculo de Braga. Agora vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Esta saída pode colocar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.