sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Marcado para novembro julgamento do alegado assassino de Jo Cox

O julgamento de Thomas Mair, o presumível assassino da deputada trabalhista Jo Cox, vai ser realizado no próximo outono, indicou hoje a justiça britânica, que fixou provisoriamente a data do início para o dia 14 de novembro.

© Stefan Wermuth / Reuters

Mair, com 52 anos, é acusado de disparar e apunhalar fatalmente a parlamentar, que teria feito esta quarta-feira 42 anos, no passado dia 16 de junho na localidade de Birstall, no norte de Inglaterra.

O suspeito, que supostamente sofre perturbações mentais e estava vinculado a meios da extrema direita, enfrenta as acusações de homicídio e posse ilegal de arma de fogo, entre outros.

Mair participou hoje numa audiência no Tribunal de Old Bailey, em Londres, através de videoconferência a partir da prisão de alta segurança de Belmarsh.

O juiz que conduziu a audiência agendou provisoriamente para 14 de novembro a data do início do julgamento, que deverá ser realizado no mesmo tribunal londrino, e ainda outras duas audiências prévias em 19 de setembro e 4 de outubro.

Na audiência de hoje, Mair - cujo caso está a ser julgado sob o "protocolo de terrorismo" e, por isso, responderá perante um juiz do tribunal superior -- apenas falou para confirmar o seu nome.

Na primeira comparência em tribunal, no passado sábado, Mair recusou-se a confirmar a sua identidade e, em vez disso, apenas declarou: "morte aos traidores. Liberdade para o Reino Unido".

A audiência preliminar de hoje coincidiu com o dia do referendo no Reino Unido sobre a permanência ou não do país na União Europeia.

A morte trágica de Jo Cox, mãe de duas crianças pequenas -- que fazia campanha pela manutenção do Reino Unido na UE -- comoveu o país e motivou uma paragem por três dias da campanha para o referendo, em sinal de respeito.

Na passada quarta-feira, dia em que celebraria o seu 42.º aniversário, milhares de pessoas juntaram-se em Trafalgar Square, a famosa praça no centro de Londres, para prestar tributo à deputada, numa homenagem em que marcaram presença, entre outros, o seu viúvo, Brendan Cox, os dois filhos, um menino e uma menina, de 5 e 4 anos, respetivamente, a Prémio Nobel da Paz, Malala Yousafzai, e Bono, vocalista dos U2.

  • "Há uma grande diferença em relação à anterior liderança do PSD"
    14:29

    País

    O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, esteve esta quarta-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. As novas relações com o PSD e a reprogramação do Portugal 2020 foram alguns dos temas de conversa. Pedro Marques defende que existe "uma grande diferença" entre as lideranças de Passos Coelho e Rui Rio no PSD.

    Entrevista SIC Notícias

  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Casal mantinha filhos trancados sem comida

    Mundo

    Se pensava que só existia uma casa dos horrores, a da família Turpin, desengane-se. A polícia de Tucson, no estado norte-americano do Arizona, deteve na terça-feira um casal que mantinha os quatro filhos adotivos trancados em quartos separados.

    SIC

  • Pigcasso, a porca pintora que tem uma galeria de arte

    Mundo

    O nome sugere o talento da artista que vive na Cidade do Cabo, na África do Sul. Pigcasso estava prestes a morrer, quando foi resgatada por uma ativista que a ajudou a enveredar pelo caminho da pintura. Desde pequena começou a pegar em pincéis e agora é o primeiro animal do mundo com uma galeria de arte, onde já lançou a sua primeira exposição intitulada 'Oink!'.