sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Marcado para novembro julgamento do alegado assassino de Jo Cox

O julgamento de Thomas Mair, o presumível assassino da deputada trabalhista Jo Cox, vai ser realizado no próximo outono, indicou hoje a justiça britânica, que fixou provisoriamente a data do início para o dia 14 de novembro.

© Stefan Wermuth / Reuters

Mair, com 52 anos, é acusado de disparar e apunhalar fatalmente a parlamentar, que teria feito esta quarta-feira 42 anos, no passado dia 16 de junho na localidade de Birstall, no norte de Inglaterra.

O suspeito, que supostamente sofre perturbações mentais e estava vinculado a meios da extrema direita, enfrenta as acusações de homicídio e posse ilegal de arma de fogo, entre outros.

Mair participou hoje numa audiência no Tribunal de Old Bailey, em Londres, através de videoconferência a partir da prisão de alta segurança de Belmarsh.

O juiz que conduziu a audiência agendou provisoriamente para 14 de novembro a data do início do julgamento, que deverá ser realizado no mesmo tribunal londrino, e ainda outras duas audiências prévias em 19 de setembro e 4 de outubro.

Na audiência de hoje, Mair - cujo caso está a ser julgado sob o "protocolo de terrorismo" e, por isso, responderá perante um juiz do tribunal superior -- apenas falou para confirmar o seu nome.

Na primeira comparência em tribunal, no passado sábado, Mair recusou-se a confirmar a sua identidade e, em vez disso, apenas declarou: "morte aos traidores. Liberdade para o Reino Unido".

A audiência preliminar de hoje coincidiu com o dia do referendo no Reino Unido sobre a permanência ou não do país na União Europeia.

A morte trágica de Jo Cox, mãe de duas crianças pequenas -- que fazia campanha pela manutenção do Reino Unido na UE -- comoveu o país e motivou uma paragem por três dias da campanha para o referendo, em sinal de respeito.

Na passada quarta-feira, dia em que celebraria o seu 42.º aniversário, milhares de pessoas juntaram-se em Trafalgar Square, a famosa praça no centro de Londres, para prestar tributo à deputada, numa homenagem em que marcaram presença, entre outros, o seu viúvo, Brendan Cox, os dois filhos, um menino e uma menina, de 5 e 4 anos, respetivamente, a Prémio Nobel da Paz, Malala Yousafzai, e Bono, vocalista dos U2.

  • "Já só lhes resta uma coisa: bisbilhotar comunicações privadas"
    2:57

    Caso CGD

    O primeiro-ministro diz que o PSD atingiu o grau zero da política, quando chegou à "bisbilhotice" de querer ver as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e António Domingues. A polémica da Caixa Geral de Depósitos voltou a marcar o debate quinzenal, com António Costa a garantir que nunca esteve em causa a entrega de declarações da administração. Já o PSD e o CDS a acusaram o Governo de violar as regras da transparência e de oprimir os direitos da oposição.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.