sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Escócia confirma início de trabalhos para voltar a referendar independência

Em desenvolvimento

A primeira-ministra da Escócia confirma que vai começar a trabalhar na legislação para a realização de um novo referendo. Após a divulgação dos primeiros resultados que davam a vitória ao Brexit, Nicola Sturgeon veio de imediato anunciar que a Escócia vê o seu futuro como "parte da União Europeia".

Nicola Sturgeon, primeira-ministra da Escócia

Nicola Sturgeon, primeira-ministra da Escócia

© Clodagh Kilcoyne / Reuters

A saída do Reino Unido da União Europeia (UE) ganhou em Inglaterra e no País de Gales e perdeu na Escócia e na Irlanda do Norte.

Segundo os resultados finais, o Brexit conquistou 51,9% dos votos contra 48,1% dos defensores da permanência do Reino Unido no referendo, que teve uma taxa de participação de 72%.

De acordo com dados divulgados na imprensa, o próprio Reino Unido dividiu-se: o Brexit venceu em Inglaterra (53,2%) e no País do Gales (51,7%), enquanto na Escócia (62%) e na Irlanda do Norte (55,7%) a maioria votou a favor da permanência na UE.

"A Escócia vê o seu futuro como parte da UE. A Escócia votou de forma clara e decisiva para permanecer como parte da União Europeia, 62 contra 38 por cento", afirmou a primeira-ministra, em declarações à BBC.

Sturgeon já tinha indicado que, caso o Brexit ganhasse, tal poderia precipitar um novo referendo sobre a independência da Escócia.

  • Vitória do Brexit pode precipitar novo referendo sobre independência da Escócia

    Brexit

    A Escócia vê o seu futuro como "parte da União Europeia", disse hoje a primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, após resultados preliminares indicarem uma vitória da saída do Reino Unido da União Europeia no referendo de quinta-feira. Sturgeon já tinha indicado que, caso fosse este o resultado, tal poderia precipitar um novo referendo sobre a independência da Escócia.

  • Mais de 17 milhões de britânicos dizem adeus à UE
    1:28

    Brexit

    Depois de várias sondagens e da expectativa de permanência, o "sair" da União Europeia ganhou o referendo no Reino Unido com 51,9%, A saída ganhou em Inglaterra e no País de Gale, mas perdeu na Irlanda do Norte e claramente na Escócia.

  • O Brexit ganhou e agora? Segue-se um longo processo de divórcio

    Brexit

    A vitória do "Sair" no referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia obrigará agora as duas partes a longas e difíceis negociações para pôr fim a um casamento de 40 anos. O Tratado de Lisboa prevê um prazo de dois anos para a negociação da saída de um Estado-membro do bloco europeu.

  • Reino Unido sai da UE e Cameron demite-se

    Brexit

    O primeiro-ministro britânico anunciou esta manhã ao país que deverá ser outro chefe de Governo a assumir as rédeas do Reino Unido. David Cameron dá um prazo de três meses, um período de transição após o qual sairá do Executivo britânico. Os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido vai sair a União Europeia, depois de o Brexit ter conquistado 51,9% dos votos no referendo de quinta-feira, segundo os resultados finais. O referendo no Reino Unido pode vir a ter consequências na própria composição do país. Por sua vez, o presidente do Conselho Europeu garante que a União Europeia vai manter-se unida com 27 estados-membros.

  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.