sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Escócia confirma início de trabalhos para voltar a referendar independência

Em atualização

A primeira-ministra da Escócia confirma que vai começar a trabalhar na legislação para a realização de um novo referendo. Após a divulgação dos primeiros resultados que davam a vitória ao Brexit, Nicola Sturgeon veio de imediato anunciar que a Escócia vê o seu futuro como "parte da União Europeia".

Nicola Sturgeon, primeira-ministra da Escócia

Nicola Sturgeon, primeira-ministra da Escócia

© Clodagh Kilcoyne / Reuters

A saída do Reino Unido da União Europeia (UE) ganhou em Inglaterra e no País de Gales e perdeu na Escócia e na Irlanda do Norte.

Segundo os resultados finais, o Brexit conquistou 51,9% dos votos contra 48,1% dos defensores da permanência do Reino Unido no referendo, que teve uma taxa de participação de 72%.

De acordo com dados divulgados na imprensa, o próprio Reino Unido dividiu-se: o Brexit venceu em Inglaterra (53,2%) e no País do Gales (51,7%), enquanto na Escócia (62%) e na Irlanda do Norte (55,7%) a maioria votou a favor da permanência na UE.

"A Escócia vê o seu futuro como parte da UE. A Escócia votou de forma clara e decisiva para permanecer como parte da União Europeia, 62 contra 38 por cento", afirmou a primeira-ministra, em declarações à BBC.

Sturgeon já tinha indicado que, caso o Brexit ganhasse, tal poderia precipitar um novo referendo sobre a independência da Escócia.

  • Vitória do Brexit pode precipitar novo referendo sobre independência da Escócia

    Brexit

    A Escócia vê o seu futuro como "parte da União Europeia", disse hoje a primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, após resultados preliminares indicarem uma vitória da saída do Reino Unido da União Europeia no referendo de quinta-feira. Sturgeon já tinha indicado que, caso fosse este o resultado, tal poderia precipitar um novo referendo sobre a independência da Escócia.

  • Mais de 17 milhões de britânicos dizem adeus à UE
    1:28

    Brexit

    Depois de várias sondagens e da expectativa de permanência, o "sair" da União Europeia ganhou o referendo no Reino Unido com 51,9%, A saída ganhou em Inglaterra e no País de Gale, mas perdeu na Irlanda do Norte e claramente na Escócia.

  • O Brexit ganhou e agora? Segue-se um longo processo de divórcio

    Brexit

    A vitória do "Sair" no referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia obrigará agora as duas partes a longas e difíceis negociações para pôr fim a um casamento de 40 anos. O Tratado de Lisboa prevê um prazo de dois anos para a negociação da saída de um Estado-membro do bloco europeu.

  • Reino Unido sai da UE e Cameron demite-se

    Brexit

    O primeiro-ministro britânico anunciou esta manhã ao país que deverá ser outro chefe de Governo a assumir as rédeas do Reino Unido. David Cameron dá um prazo de três meses, um período de transição após o qual sairá do Executivo britânico. Os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido vai sair a União Europeia, depois de o Brexit ter conquistado 51,9% dos votos no referendo de quinta-feira, segundo os resultados finais. O referendo no Reino Unido pode vir a ter consequências na própria composição do país. Por sua vez, o presidente do Conselho Europeu garante que a União Europeia vai manter-se unida com 27 estados-membros.

  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, fez 100 dias este sábado. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52