sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Escócia confirma início de trabalhos para voltar a referendar independência

Em desenvolvimento

A primeira-ministra da Escócia confirma que vai começar a trabalhar na legislação para a realização de um novo referendo. Após a divulgação dos primeiros resultados que davam a vitória ao Brexit, Nicola Sturgeon veio de imediato anunciar que a Escócia vê o seu futuro como "parte da União Europeia".

Nicola Sturgeon, primeira-ministra da Escócia

Nicola Sturgeon, primeira-ministra da Escócia

© Clodagh Kilcoyne / Reuters

A saída do Reino Unido da União Europeia (UE) ganhou em Inglaterra e no País de Gales e perdeu na Escócia e na Irlanda do Norte.

Segundo os resultados finais, o Brexit conquistou 51,9% dos votos contra 48,1% dos defensores da permanência do Reino Unido no referendo, que teve uma taxa de participação de 72%.

De acordo com dados divulgados na imprensa, o próprio Reino Unido dividiu-se: o Brexit venceu em Inglaterra (53,2%) e no País do Gales (51,7%), enquanto na Escócia (62%) e na Irlanda do Norte (55,7%) a maioria votou a favor da permanência na UE.

"A Escócia vê o seu futuro como parte da UE. A Escócia votou de forma clara e decisiva para permanecer como parte da União Europeia, 62 contra 38 por cento", afirmou a primeira-ministra, em declarações à BBC.

Sturgeon já tinha indicado que, caso o Brexit ganhasse, tal poderia precipitar um novo referendo sobre a independência da Escócia.

  • Vitória do Brexit pode precipitar novo referendo sobre independência da Escócia

    Brexit

    A Escócia vê o seu futuro como "parte da União Europeia", disse hoje a primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, após resultados preliminares indicarem uma vitória da saída do Reino Unido da União Europeia no referendo de quinta-feira. Sturgeon já tinha indicado que, caso fosse este o resultado, tal poderia precipitar um novo referendo sobre a independência da Escócia.

  • Mais de 17 milhões de britânicos dizem adeus à UE
    1:28

    Brexit

    Depois de várias sondagens e da expectativa de permanência, o "sair" da União Europeia ganhou o referendo no Reino Unido com 51,9%, A saída ganhou em Inglaterra e no País de Gale, mas perdeu na Irlanda do Norte e claramente na Escócia.

  • O Brexit ganhou e agora? Segue-se um longo processo de divórcio

    Brexit

    A vitória do "Sair" no referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia obrigará agora as duas partes a longas e difíceis negociações para pôr fim a um casamento de 40 anos. O Tratado de Lisboa prevê um prazo de dois anos para a negociação da saída de um Estado-membro do bloco europeu.

  • Reino Unido sai da UE e Cameron demite-se

    Brexit

    O primeiro-ministro britânico anunciou esta manhã ao país que deverá ser outro chefe de Governo a assumir as rédeas do Reino Unido. David Cameron dá um prazo de três meses, um período de transição após o qual sairá do Executivo britânico. Os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido vai sair a União Europeia, depois de o Brexit ter conquistado 51,9% dos votos no referendo de quinta-feira, segundo os resultados finais. O referendo no Reino Unido pode vir a ter consequências na própria composição do país. Por sua vez, o presidente do Conselho Europeu garante que a União Europeia vai manter-se unida com 27 estados-membros.

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.