sicnot

Perfil

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit

Imprensa britânica considera resultado "histórico" e "exemplo de democracia"

"We're out" ("Estamos fora"), lê-se hoje nas manchetes da imprensa britânica, cujas edições da manhã anunciam o resultado do referendo que ditou a saída da União Europeia como "histórica" e um "exemplo de democracia".

Os jornais Daily Mail e Daily Mirror, que estavam em lados diferentes da campanha, usam a mesma expressão para dizer "Estamos fora", uma vitória descrita pelo Daily Mail como "um impressionante exemplo da democracia em ação".

"Ontem [quinta-feira] milhões de britânicos votaram, frequentemente enfrentando um tempo terrível, num certamente momento significativo da história desta ilha", refere o jornal.

Porém, ao mesmo tempo que anuncia a liberdade das "grilhetas da União Europeia após 43 anos", o Daily Mail também notícia a desvalorização da libra esterlina numa queda acentuada.

O The Sun faz um jogo de palavras na manchete, escrevendo "See EU Later" e reivindicando o que considera ser "um ponto de viragem memorável" na história britânica e uma mensagem dos eleitores para o primeiro-ministro, que fez campanha pela permanência na União Europeia.

"O que David Cameron sentiu ontem [quinta-feira, dia do voto] foi uma explosão de raiva de milhões de pessoas da classe trabalhadora que não pode ser ignorada".

O Daily Telegraph, que também assumiu a posição de defender a saída britânica da UE, considera que o resultado deve ser visto como "um motivo de orgulho".

Em editorial, o jornal saúda a elevada participação no referendo, cerca de 72%, e refere que "o Reino Unido mostrou que são as pessoas que têm a palavra final, que é a essência da democracia".

No lado da imprensa que defendia a permanência na União Europeia, Polly Toynbee, colunista do The Guardian, descreve este momento como uma "catástrofe" e anuncia uma fratura do país entre classes, demografias e geografias e prevê que o partido Conservador, no poder, seja tomado por "extremistas e fantasistas".

"Quanto mais estes líderes populistas tentem provar que este não foi um erro fatal, mais vão culpar os problemas domésticos nos nossos vizinhos mais próximos. O Reino Unido virou as suas costas ao mundo", esteve a jornalista.

Terminada a contagem dos votos, esta determinou que os partidários do abandono da União Europeia conquistaram 51,9% dos votos, enquanto que os defensores da permanência representaram 48,1% dos votos expressos.

A participação no referendo foi de 72,2% dos 46,5 milhões de eleitores inscritos.

Lusa

  • Lesados do BES manifestam-se hoje no Porto 

    Queda do BES

    Um grupo de lesados pelo Banco Espírito Santo (BES) concentra-se hoje no Porto para exigir "bom senso" ao Governo, ao Banco de Portugal (BdP) e aos responsáveis do Novo Banco, refere um comunicado remetido às redações.A manifestação está marcada para as 11:00, nas imediações do balcão do Novo Banco e do Banco de Portugal, na Avenida dos Aliados, e a nota dirigida à imprensa é assinada por quase centena e meia de pessoas."

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Morre congressista republicano norte-americano acusado de assédio sexual

    Mundo

    O congressista estatal do Kentucky e pastor evangélico Dan Johnson morreu na quarta-feira, num aparente suicídio, dois dias depois de ser acusado de assédio sexual por uma mulher, disseram as autoridades. O médico legista do condado, Dave Billings, afirmou que a morte de Johnson foi causada por um único tiro, numa ponte de Mount Washinton, perto de Louisville, onde estacionou o automóvel.

  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28