sicnot

Perfil

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit

Ingleses podem ser impedidos de contratar talentos como Ronaldo, Henry ou Martial

O referendo que ditou a saída do Reino Unido da União Europeia poderá mudar as regras de contratação de futebolistas estrangeiros e deixar de fora jogadores de topo.

© Reuters Staff / Reuters

Uma revolução nas regras vai barrar a entrada de jogadores talentosos como o avançado do Manchester United Anthony Martial e o médio do campeão inglês Leicester City N'Golo Kante.

Um dos critérios para o Ministério da Administração Interna aprovar o visto de trabalho que permita a contratação por um clube da Primeira Liga é um mínimo de número de jogos internacionais e ambos os franceses, tal como o compatriota Dimitri Payet, não preenchiam no ano passado essa condição.

Tal teria sido também o caso de Cristiano Ronaldo, que quando assinou pelo Manchester United em 2003, com apenas 18 anos, mal tinha começado a carreira pela seleção sénior das quinas, ou Therry Henry em 1999.

Atualmente, a liberdade de movimento dos trabalhadores no espaço europeu aplica-se ao desporto e qualquer profissional de um país da UE pode trabalhar sem necessidade de burocracias complicadas no Reino Unido, mas uma alteração das regras poderá afetar dezenas de equipas e futebolistas.

De acordo com uma análise feita pela BBC às equipas da primeira, segundas e terceiras divisões dos campeonatos inglês e escocês, 332 jogadores seriam afetados.

Mais de uma centena de clubes da Primeira Liga inglesa, com destaque para o Aston Villa, Newcastle United e Watford, que perderiam 11 dos seus jogadores.

Na segunda divisão inglesa, só 23 dos 180 jogadores europeus teriam argumentos para conseguir um visto de trabalho, o que poderia afetar equipas como a do Charlton Athletic, que assim poderia ficar sem 13 futebolistas.

No futebol escocês, a situação seria ainda mais grave, pois nenhum dos 162 jogadores europeus tem carreira internacional que justifique um visto de trabalho para estrangeiros.

As regras atuais são as seguintes: um jogador de um dos países entre os dez primeiros do 'ranking' mundial precisa de ter jogador 30% dos jogos competitivos da seleção nacional nos últimos dois anos e 45% para os países entre o 11.º e o 20.º lugares do 'ranking'.

A percentagem continua a aumentar, para 60% para países nos 10 lugares seguintes e para 75% entre o 31º e o 50º lugares.

A maioria dos dirigentes dos clubes e o presidente executivo da Primeira Liga, Richard Scudamore, manifestaram-se publicamente pela permanência britânica na União Europeia.

Em declarações à BBC em março, a agente Rachel Anderson antecipou um maior investimento dos clubes britânicos nas próprias academias.

"O impacto a curto-prazo seria enorme, mas pode-se dizer que seria benéfico a longo-prazo porque forçaria os clubes a concentrar-se no talento interno", afirmou.

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28