sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Marine Le Pen satisfeita com resultado defende referendo em França

A líder da extrema-direita francesa, Marine Le Pen, pediu hoje a realização de um referendo semelhante ao do Reino Unido em França, na sequência do resultado favorável ao abandono dos britânicos da União Europeia.

© Heinz-Peter Bader / Reuters

"A vitória da liberdade! Como eu pedi há anos, deve-se fazer o mesmo referendo em França e nos países da UE", escreveu a presidente da Frente Nacional (FN) na sua conta no Twitter.

Os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido vai sair da União Europeia no referendo de quinta-feira, indicam os dados conhecidos até agora, quando faltam apurar quatro círculos eleitorais que já não podem mudar o resultado.

Nos 378 círculos já apurados, os partidários do abandono da UE conquistaram 51,8% dos votos.

Os defensores da permanência do Reino Unido na União Europeia representaram 48,2% dos votos expressos.

A participação no referendo foi de 72,2% dos 46,5 milhões de eleitores inscritos.

Com Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.