sicnot

Perfil

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit

Matteo Renzi lamenta e defende Europa "mais justa e humana"

O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, lamentou hoje o resultado do Brexit, defendendo que a Europa "é o futuro", apelando à construção de uma União Europeia (UE) "mais humana e mais justa".

© Tony Gentile / Reuters

"Devemos mudar a Europa para a tornar mais humana e mais justa. Mas, a Europa é a nossa casa, é o nosso futuro", disse Renzi numa mensagem escrita na rede social Twitter.

O primeiro-ministro italiano escreveu estas palavras momentos depois de uma reunião de urgência do Governo em Roma para avaliar as consequências dos resultados do referendo no Reino Unido.

No encontro participaram além de Renzi, o ministro da Economia, Pier Carlo Padoan, dos Negócios Estrangeiros, Paolo Gentiloni, e do Desenvolvimento Económico, Carlo Calenda.

Por seu turno, o ministro dos Negócios Estrangeiros criticou a decisão britânica depois da reunião e salientou que "o que aconteceu deve servir para que a União Europeia desperte".

"Encontramo-nos perante um momento difícil para a Europa. Apesar de as consequências da decisão terem de ser negociadas, não podemos ignorar as dificuldades do momento", considerou.

A presidente da Câmara dos Deputados, Laura Boldrini, lamentou numa mensagem escrita aos meios de comunicação social a saída do Reino Unido da União Europeia e assegurou que "agora abre-se um largo e complexo período de negociações para definir a forma do abandono britânico".

"O referendo britânico pode ser uma oportunidade para relançar a construção europeia e fazer com que a União Europeia fique politicamente unida e mais forte", disse.

Os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido vai sair da União Europeia, depois de o Brexit ter conquistado 51,9% dos votos no referendo de quinta-feira, cuja taxa de participação foi de 72,2%.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou já a intenção de se demitir em outubro, na sequência deste resultado,

As principais bolsas europeias abriram hoje em forte queda, com a bolsa de Londres a descer perto dos 8%.


Lusa

  • "Sinto-me como quem leva uma sova monumental"
    0:30
  • Temperaturas vão subir até 4ª feira

    País

    As temperaturas vão subir até esta quarta-feira, prevendo-se máximas entre os 22 e os 29 graus na generalidade do território, valores acima do normal para a época do ano, adiantou hoje a meteorologista Maria João Frada.

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Equipa responsável por renovação da Proteção Civil ainda não é conhecida
    2:45

    País

    A constituição da unidade de missão que deverá entrar esta segunda-feira em funções para concretizar a reforma dos sistemas de prevenção e combate a incêndios ainda não é conhecida. A equipa de trabalho anunciada por António Costa será responsável por pôr de pé o novo sistema de Proteção Civil, aprovado no Conselho de Ministros extraordinário de sábado.

  • "Quero unir o PSD depois de o clarificar"
    1:17
  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31
  • Antigos presidentes dos EUA angariam 26 milhões para vítimas dos furacões
    0:58

    Mundo

    Os cinco antigos presidentes dos Estados Unidos da América ainda vivos juntaram-se para ajudar as vítimas dos furacões. Bill Clinton e Barack Obama lembraram as vítimas dos furacões e elogiaram o espírito solidário dos norte-americanos. Os antigos presidentes norte-americanos lançaram o apelo no início do mês passado e já conseguiram angariar cerca de 26 milhões de euros.