sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Obama diz que Reino Unido e UE vão permanecer "parceiros indispensáveis"

O Presidente dos EUA, Barack Obama, garantiu hoje, numa mensagem divulgada em Bruxelas, que o país manterá as parcerias indispensáveis com o Reino Unido e com a União Europeia, sublinhando respeitar a opção do eleitorado pelo Brexit.

© Carlos Barria / Reuters

"O povo do Reino Unido falou e respeitamos a sua decisão. A relação especial entre os Estados Unidos e o Reino Unido é duradoura e o como membro da NATO, o Reino Unido continua a ser fundamental na política externa, de segurança e económica dos EUA ", disse Obama.

O líder norte-americano realçou ainda que também a relação com a União Europeia é vital, tendo contribuído "para promover a estabilidade, estimular o crescimento económico e acolher a promoção dos valores democráticos no continente e para além dele".

Obama tinha apelado ao voto pela permanência na UE durante uma visita de Estado ao Reino Unido, em abril.

Os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido vai sair a União Europeia (UE), depois de o Brexit ter conquistado 51,9 por cento dos votos no referendo de quinta-feira, cuja taxa de participação foi de 72,2%.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou já a sua demissão com efeitos em outubro.

As principais bolsas europeias abriram hoje em forte queda, com a bolsa de Londres a descer perto dos 08%, mantendo-se ao fim da manhã com perdas entre os 5% e os 11%.

Numa primeira reação, os presidentes das instituições europeias (Comissão, Conselho, Parlamento Europeu e da presidência rotativa da UE) defenderam um divórcio o mais rapidamente possível, "por muito doloroso que seja o processo".

Lusa

  • O filme do referendo britânico

    Brexit

    Filme dos acontecimentos do referendo à saída do Reino Unido da União Europeia, desde o início da votação às reações aos resultados em que o 'Brexit' conquistou 51,9% dos votos no referendo de quinta-feira.

  • E agora, como vai ser?

    Brexit

    Os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido vai sair da UE, depois de o 'Brexit' ter conquistado 51,9% dos votos no referendo de quinta-feira, cuja taxa de participação foi de 72,2%. O primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou já a sua demissão com efeitos em outubro. E agora, como vai ser? Fica aqui as perguntas e respostas sobre o impacto do referendo no Reino Unido.

  • O efeito dominó do Brexit

    Brexit

    Depois dos britânicos, cinco países já admitiram vir a referendar a sua permanência na União Europeia. No total foram quatro estados-membros e a Turquia que, ainda sem oficializar a adesão, já deu sinais de que a questão deve ir a consulta popular.

  • Despenalização da eutanásia votada na terça-feira no Parlamento
    2:04
  • Há companhias aéreas a contratar. TAP é uma delas
    1:28

    Economia

    Com o crescimento do turismo, que continua a bater recordes, as companhias aéreas querem profissionais para reforçar as rotas com maior procura e oferecer novos destinos. Só a TAP prevê contratar mais 700 pessoas este ano para várias funções, incluindo 300 tripulantes de cabina e 170 pilotos.

  • Trump remarca encontro com Kim Jong-un no Twitter
    2:33

    Mundo

    A Coreia do Sul e a Coreia do Norte reuniram-se pela segunda vez em menos de um mês. Os Presidentes dos dois países dizem que estão a cooperar para que a cimeira entre Washington e Pyongyang, em Singapura, seja um sucesso. Donald Trump regressou ao Twitter para remarcar a cimeira a 12 de junho.