sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Wall Street abre no vermelho

Nova Iorque seguia hoje no vermelho pouco depois da abertura, com os principais índices de Wall Street a caírem mais de 2%, em resultado do referendo que decidiu a saída do Reino Unido da União Europeia.

© Brendan McDermid / Reuters

Pelas 14:50 (hora de Lisboa), o índice Nasdaq liderava as quedas, perdendo 2,70% para os 4.777,82 pontos, seguido do alargado S&P, que caiu 2,65% para 2.057,28 pontos e do Down Jones, que se desvalorizou 2,31% para 17.585,66 pontos.

As bolsas de Nova Iorque reagiam assim ao 'Brexit' decidido no referendo de quinta-feira, cujos resultados oficiais só foram conhecidos hoje de manhã.

Os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido vai sair a União Europeia (UE), depois de o 'Brexit' ter conquistado 51,9% dos votos no referendo de quinta-feira, cuja taxa de participação foi de 72,2%.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou já a sua demissão com efeitos em outubro.

As principais bolsas europeias abriram hoje em forte queda, com a bolsa de Londres a descer perto dos 8%, mantendo-se ao início da tarde com perdas entre os 4% e os 10%.

Numa primeira reação, os presidentes das instituições europeias (Comissão, Conselho, Parlamento Europeu e da presidência rotativa da UE) defenderam um 'divórcio' o mais rapidamente possível, "por muito doloroso que seja o processo".

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras