sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Centro financeiro de Londres poderá perder entre 70 a 100 mil empregos

O centro financeiro de Londres poderá vir a perder entre 70 a 100 mil empregos, de acordo com as previsões da Pricewaterhouse, citadas pelo jornal suíço Le Temps.

© Russell Boyce / Reuters

Com a decisão de saída do Reino Unido da União Europeia, milhares de pessoas que trabalham na City de Londres podem rumar a outros destinos como Fankfurt, Paris, Dublin ou Nova Iorque.

O JP Morgan, que emprega 16 mil pessoas no Reino Unido, admite vir a deslocar pessoas para fora do país. O patrão do Deutsche Bank disse, esta sexta-feira, que as consequências do Brexit "serão negativas para todos os lados". O banco alemão emprega nove mil pessoas no Reino Unido.


O banco Britânico HSBC admitiu também a hipótese de deslocar cerca de mil pessoas para a capital francesa. Países como França, Alemanha e Irlanda estão já a posicionar-se para receber os investimentos e atividades que poderão sair do Reino Unido.

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.