sicnot

Perfil

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit

Papa Fracisco alerta para risco de "balcanização" da Europa

O papa Francisco alertou hoje para o risco de "balcanização" da Europa depois de Reino Unido ter decidido a saída da União Europeia e apelou a que os Estados-membros tracem um novo caminho, com mais liberdades.

© POOL New / Reuters

"Temos de encontrar um novo tipo de União", disse o pontífice aos jornalistas, na viagem de regresso a Roma após a visita oficial à Arménia, comentando o 'Brexit' decidido pelos britânicos na passada quinta-feira.

"Há alguma coisa que não está a funcionar nesta maciça, pesada União. Mas não vamos deitar fora o bebé com a água do banho", disse Francisco.

O papa admitiu que o 'Brexit' pode impulsionar a independência de países, como a Escócia, e regiões, como a Catalunha (Espanha), o que poderia levar à "balcanização" da Europa.

O líder da igreja Católica apelou ainda para que os líderes europeus estejam abertos "a uma desunião criativa e saudável".

"Ou seja, (disponíveis para) dar mais independência, mais liberdade aos países na União Europeia", disse.

Na sexta-feira, quando foram conhecidos os resultados do referendo britânico, o papa Francisco disse que a Europa tem o dever de olhar por todos os seus cidadãos.

"O povo expressou a sua vontade", disse. "Isto requer grande responsabilidade para garantir o bem-estar do povo do Reino Unido, tal como o bem-estar e coexistência de todo o continente europeu".

Os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido vai sair da União Europeia, depois de o Brexit ter conquistado 51,9% dos votos no referendo de quinta-feira. Por definir está a forma como será feito 'o divórcio'.

O presidente da França, François Hollande, e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, chegaram hoje a um "acordo completo" sobre como lidar com o resultado do referendo, sublinhando a "necessidade de iniciativas a favor da Europa e de agir rapidamente em relação a prioridades concretas".

As discussões sobre o Brexit vão continuar na segunda-feira, em Berlim, "de forma a conseguir a maior clareza possível sobre a situação, para não deixar nenhuma incerteza", segundo fontes comunitárias.

  • Parlamento britânico discute petição para novo referendo
    2:29

    Brexit

    O parlamento britânico debate uma petição para um novo referendo já na próxima terça-feira. Neste momento já há muitos arrependidos com o voto pela saída por causa das consequências imediatas da vitória do Brexit, e das que ainda se desconhecem. Somam-se a estes, os descontentes que querem um novo referendo em que haja um mínimo de 75% de afluência às urnas.

  • Juncker diz que saída do Reino Unido da UE não será um divórcio amigável
    1:19

    Brexit

    A União Europeia começou este sábado a preparar a saída do Reino Unido. Já há um nome designado para negociar o Brexit, trata-se do belga Didier Seeuws que vai liderar o grupo de trabalho encarregado de conduzir o processo. A notícia é conhecida ao mesmo tempo que o britânico que fazia parte da comissão europeia anunciou a saída desapontado com os resultados do referendo. Entretanto o presidente da Comissão europeia já veio dizer que a saída não será um divórcio amigável.

  • Com o Brexit "a situação passou a ser diferente"
    0:33

    Brexit

    Marcelo Rebelo de Sousa admite que a situação na Europa é diferente, após o referendo no Reino Unido. Hoje, em Mafra, o Presidente da República recusou comentar a reunião com os ministros dos Negócios Estrangeiros europeus.

  • "A Minha Outra Pátria": o drama da Venezuela no Jornal da Noite
    2:12

    Reportagem Especial

    Quase cinco mil emigrantes regressaram à Madeira nos últimos meses por causa da crise económica, social e política na Venezuela. Os pedidos de ajuda ao Governo Regional dispararam. Muitos luso-venezuelanos voltaram às origens com pouco mais do que a roupa do corpo. "A Minha Outra Pátria", Reportagem Especial de hoje.

  • Fogo na Sertã alastrou aos concelhos de Mação e Proença-a-Nova
    2:37

    País

    Mais de 700 bombeiros combatem o incêndio que começou este domingo na Sertã e, durante a noite foi empurrado pelo vento para outros dois concelhos. As chamas atingiram as zonas de Mação e de Proença-a-Nova, onde os habitantes dizem que há várias casas destruídas pelo fogo. Esta manhã, chegaram dois aviões espanhóis para ajudar a controlar as chamas.

  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24
  • Governo reconhece seca severa no continente desde 30 de junho

    País

    O Governo reconheceu, hoje, a existência de uma situação de seca severa no território continental, desde 30 de junho, que consubstancia um fenómeno climático adverso, com repercussões negativas na atividade agrícola, em despacho publicado hoje em Diário da República.

  • Produtores de maçã de Armamar dizem não ter recebido resposta do Ministério
    2:14

    País

    Os produtores de maçã de Armamar estão preocupados. Parte da produção foi destruída pelo mau tempo. Contudo, duas semanas depois, ainda não há resposta do Ministério da Agricultura aos pedidos de ajuda. Mais de 60 produtores com 800 hectares foram afetados e as árvores atingidas pelo granizo podem não conseguir produzir no próximo ano.

  • Pelo menos cinco feridos em ataque na cidade suíça de Schaffhausen

    Mundo

    Pelo menos cinco pessoas ficaram hoje feridas na sequência de um ataque, na cidade suíça de Schaffhausen. De acordo com as autoridades, as vítimas foram atacadas por um homem armado com uma motosserra, que está a ser procurado pela polícia. As autoridades descartaram a hipótese de "ato terrorista".

  • Oposição pressiona Maduro com anúncio de manifestações e greve geral
    1:34
  • Margem mínima de mil votos obriga a negociações intensas em Timor-Leste

    Mundo

    A Fretilin venceu sem maioria absoluta as lesgislativas para o VII Governo constitucional de Timor-Leste. De acordo com os dados oficiais, o partido de Mari Alkatiri obteve perto de 170 mil votos e conquistou 23 deputados. Já o partido de Xanana Gusmão que tinha vencido há cinco anos, ficou em segundo com 167 mil votos e 22 lugares no parlamento, num total de 65.