sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Ministra do Interior anuncia candidatura à sucessão de Cameron

A ministra do Interior do Reino Unido, Theresa May, anunciou a sua candidatura à sucessão do primeiro-ministro, David Cameron, prometendo unir os britânicos, numa carta publicada hoje pelo Times.

A ministra Theresa May anunciou também o desejo de lançar "um programa radical de reformas sociais" para "fazer do Reino Unido um país ao serviço de todos".

A ministra Theresa May anunciou também o desejo de lançar "um programa radical de reformas sociais" para "fazer do Reino Unido um país ao serviço de todos".

© Peter Nicholls / Reuters

O líder conservador anunciou a sua demissão, com efeitos em outubro, depois de os eleitores britânicos terem decidido que o Reino Unido deve sair da UE, depois de o "Brexit" no referendo da semana passada.

Tal como David Cameron, Theresa May apoio a permanência no bloco, mas teve uma postura discreta e um papel conciliador na campanha, tendo sido apontada como uma candidata consensual, embora só agora se tenha pronunciado.

"Após o referendo da semana passada, o nosso país precisa de uma liderança forte e reconhecida para nos orientar neste período de incerteza económica e política e para negociar os melhores termos possíveis a saída da União Europeia", escreveu Theresa May.

A ministra também anunciou o desejo de lançar "um programa radical de reformas sociais" para "fazer do Reino Unido um país ao serviço de todos".

May afirmou ainda que algumas pessoas precisam de ser lembradas de que "o governo não é um jogo", mas algo "sério", que tem "consequências reais na vida das pessoas, numa aparente alusão ao seu principal rival, o ex-presidente da Câmara de Londres e líder da campanha a favor do "Brexit", Boris Johnson.

Theresa May, 59 anos, foi nomeada ministra do Interior em 2010, quando David Cameron foi eleito chefe do Governo, uma posição que manteve depois da reeleição do primeiro-ministro no ano passado.

A sua postura de consenso levou o Sunday Times a apresentá-la como "a única figura capaz de unir as fações rivais do partido" conservador.

Os candidatos têm até hoje ao meio-dia para se apresentar.

Uma vez encerradas as candidaturas, os deputados terão três semanas para escolher dois finalistas que serão alvo da votação dos 150.000 membros do partido durante o verão.

O nome do novo chefe do Governo será anunciado a 9 de setembro.

Lusa

  • E agora, como vai ser?

    Brexit

    Os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido vai sair da UE, depois de o 'Brexit' ter conquistado 51,9% dos votos no referendo de quinta-feira, cuja taxa de participação foi de 72,2%. O primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou já a sua demissão com efeitos em outubro. E agora, como vai ser? Fica aqui as perguntas e respostas sobre o impacto do referendo no Reino Unido.

  • Reino Unido sai da UE e Cameron demite-se

    Brexit

    O primeiro-ministro britânico anunciou esta manhã ao país que deverá ser outro chefe de Governo a assumir as rédeas do Reino Unido. David Cameron dá um prazo de três meses, um período de transição após o qual sairá do Executivo britânico. Os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido vai sair a União Europeia, depois de o Brexit ter conquistado 51,9% dos votos no referendo de quinta-feira, segundo os resultados finais. O referendo no Reino Unido pode vir a ter consequências na própria composição do país. Por sua vez, o presidente do Conselho Europeu garante que a União Europeia vai manter-se unida com 27 estados-membros.

  • Funcionários públicos hoje em greve
    1:37

    Economia

    Os funcionários públicos estão hoje em greve. A paralisação pode fechar algumas escolas, centros de saúde e outros serviços públicos. O fim da precariedade e o reforço de pessoal são duas das reivindicações do protesto.

  • Oliveira Costa "era incompetente para todos os lugares em que eu o vi"
    3:12

    Quadratura do Círculo

    O caso BPN esteve em destaque no programa Quadratura do Circulo desta quinta-feira. Pacheco Pereira relembrou que os maiores prejuízos são posteriores à nacionalização e responsabiliza José Sócrates. O Jorge Coelho disse que se fez justiça e que é uma prova que o Estado de direito português está a funcionar. Lobo Xavier garantiu também que Oliveira Costa era incompetente por natureza.

  • Nove distritos sob aviso amarelo devido à chuva

    País

    Nove distritos de Portugal continental estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de aguaceiros por vezes fortes e de granizo, acompanhados de trovoada e rajadas fortes, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). Bragança, Viseu, Porto, Vila Real, Guarda, Viana do Castelo, Castelo Branco, Coimbra e Braga são os distritos sob aviso o amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.