sicnot

Perfil

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit

Ministra do Interior anuncia candidatura à sucessão de Cameron

A ministra do Interior do Reino Unido, Theresa May, anunciou a sua candidatura à sucessão do primeiro-ministro, David Cameron, prometendo unir os britânicos, numa carta publicada hoje pelo Times.

A ministra Theresa May anunciou também o desejo de lançar "um programa radical de reformas sociais" para "fazer do Reino Unido um país ao serviço de todos".

A ministra Theresa May anunciou também o desejo de lançar "um programa radical de reformas sociais" para "fazer do Reino Unido um país ao serviço de todos".

© Peter Nicholls / Reuters

O líder conservador anunciou a sua demissão, com efeitos em outubro, depois de os eleitores britânicos terem decidido que o Reino Unido deve sair da UE, depois de o "Brexit" no referendo da semana passada.

Tal como David Cameron, Theresa May apoio a permanência no bloco, mas teve uma postura discreta e um papel conciliador na campanha, tendo sido apontada como uma candidata consensual, embora só agora se tenha pronunciado.

"Após o referendo da semana passada, o nosso país precisa de uma liderança forte e reconhecida para nos orientar neste período de incerteza económica e política e para negociar os melhores termos possíveis a saída da União Europeia", escreveu Theresa May.

A ministra também anunciou o desejo de lançar "um programa radical de reformas sociais" para "fazer do Reino Unido um país ao serviço de todos".

May afirmou ainda que algumas pessoas precisam de ser lembradas de que "o governo não é um jogo", mas algo "sério", que tem "consequências reais na vida das pessoas, numa aparente alusão ao seu principal rival, o ex-presidente da Câmara de Londres e líder da campanha a favor do "Brexit", Boris Johnson.

Theresa May, 59 anos, foi nomeada ministra do Interior em 2010, quando David Cameron foi eleito chefe do Governo, uma posição que manteve depois da reeleição do primeiro-ministro no ano passado.

A sua postura de consenso levou o Sunday Times a apresentá-la como "a única figura capaz de unir as fações rivais do partido" conservador.

Os candidatos têm até hoje ao meio-dia para se apresentar.

Uma vez encerradas as candidaturas, os deputados terão três semanas para escolher dois finalistas que serão alvo da votação dos 150.000 membros do partido durante o verão.

O nome do novo chefe do Governo será anunciado a 9 de setembro.

Lusa

  • E agora, como vai ser?

    Brexit

    Os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido vai sair da UE, depois de o 'Brexit' ter conquistado 51,9% dos votos no referendo de quinta-feira, cuja taxa de participação foi de 72,2%. O primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou já a sua demissão com efeitos em outubro. E agora, como vai ser? Fica aqui as perguntas e respostas sobre o impacto do referendo no Reino Unido.

  • Reino Unido sai da UE e Cameron demite-se

    Brexit

    O primeiro-ministro britânico anunciou esta manhã ao país que deverá ser outro chefe de Governo a assumir as rédeas do Reino Unido. David Cameron dá um prazo de três meses, um período de transição após o qual sairá do Executivo britânico. Os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido vai sair a União Europeia, depois de o Brexit ter conquistado 51,9% dos votos no referendo de quinta-feira, segundo os resultados finais. O referendo no Reino Unido pode vir a ter consequências na própria composição do país. Por sua vez, o presidente do Conselho Europeu garante que a União Europeia vai manter-se unida com 27 estados-membros.

  • Costa de Metro de Odivelas para Lisboa para relembrar corrida entre burro e Ferrari
    2:55

    Autárquicas 2017

    António Costa começou hoje o dia de campanha em Odivelas, para uma viagem de Metro até Lisboa, em que recordou a célebre corrida entre um burro e um Ferrari que protagonizou em 1993 quando foi canditado do PS à Câmara de Loures. Foi nesta cidade, onde ontem à noite, que desferiu um violento ataque a Pedro Passos Coelho, acusando-o de transformar o PSD num partido que não é digno de um Estado democrático.

  • O aeroporto de Beja, um "elefante branco" na planície alentejana
    4:33
  • Paciente há 15 anos em estado vegetativo consegue seguir objetos e mexer a cabeça

    Mundo

    Um homem de 35 anos, que ficou em estado vegetativo após um acidente de viação há 15 anos, deu sinais de consciência depois de lhe ter sido aplicada uma nova técnica de estimulação nervosa. Cirurgiões implantaram no paciente um pequeno aparelho que estimula o nervo vago, responsável pela ligação nervosa entre o cérebro e o resto do corpo. A intervenção aconteceu em França e a descoberta foi publicada na revista científica Current Biology.