sicnot

Perfil

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit

Líder trabalhista Jeremy Corbyn perde apoio entre militantes

O líder do Partido Trabalhista britânico, Jeremy Corbyn, pressionado a demitir-se pelo seu grupo parlamentar, perdeu apoio entre os militantes, segundo uma sondagem publicada hoje pelo diário The Times.

Líder do Partido Trabalhista britânico, Jeremy Corbyn.

Líder do Partido Trabalhista britânico, Jeremy Corbyn.

© Peter Nicholls / Reuters

O estudo de opinião, realizado pela empresa YouGov para aquele diário, concluiu que 50% dos militantes inquiridos apoia Jeremy Corbyn, menos 14 pontos percentuais do que em maio.

Outros 47% afirmam que não apoiam o líder, uma subida de 14 pontos percentuais face a maio.

A YouGov entrevistou 1.203 militantes Partido Trabalhista, principal partido da oposição no Reino Unido, entre 27 e 30 de junho.

Jeremy Corbyn tem sido pressionado a demitir-se por vários membros do partido que o acusam de não se ter envolvido suficientemente na campanha pela permanência na União Europeia (UE), derrotada no referendo da semana passada.

Na segunda-feira, depois de uma série de demissões de "ministros sombra" durante o fim de semana, 81% dos deputados trabalhistas votaram a favor de uma moção de censura ao líder, não vinculativa, aprovada com 172 votos a favor e 40 contra.

Apesar das pressões, Corbyn tem recusado demitir-se, argumentando que tem o apoio das bases, e assegurou que se os deputados forçarem uma nova moção de censura, voltará a ser candidato à liderança.

Perante a recusa, a liderança de Corbyn só pode ser posta em causa se um deputado a desafiar, desde que tenha o apoio de pelo menos 50 outros parlamentares.

A imprensa britânica tem citado fontes trabalhistas segundo as quais a deputada Angela Eagle, antiga porta-voz trabalhista para as empresas, tencionava desafiar na quinta-feira a liderança de Corbyn, mas decidiu adiar a iniciativa.

A YouGov questionou os militantes acerca de uma disputa da liderança entre os dois, concluindo que 50% apoiaria Corbyn e 40% Eagle.

Lusa

  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.