sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Líder do Partido da Independência do Reino Unido anuncia demissão

O eurocético Nigel Farage anunciou hoje que se vai demitir da liderança do Partido da Independência do Reino Unido. Em declarações aos jornalistas, o fervoroso apoiante do Brexit disse que já cumpriu o que tinha a fazer e que não é um político de carreira.

Nigel Farage liderou a campanha pela saída do Reino Unido da União Europeia.

Nigel Farage liderou a campanha pela saída do Reino Unido da União Europeia.

"O meu objetivo de sair da UE foi atingido (...) completei a minha missão", declarou em conferência de imprensa, adiantando que se demitia da liderança do Partido da Independência do Reino Unido (UKIP).

Nigel Farage pronunciou-se também sobre o tema da imigração e pediu mais calma e tranquilidade.

O líder eurocético vai manter, contudo, o seu cargo como eurodeputado. Farage afirmou que faz questão de acompanhar no Parlamento Europeu as negociações sobre a saída do Reino Unido da União Europeia, decidida no referendo de 23 de junho.

"Durante a campanha do referendo, declarei que queria recuperar o meu país. Agora, digo que quero recuperar a minha vida", disse ainda.

Nigel Farage, de 52 anos e um dos fundadores do UKIP em 1993, já se tinha demitido da liderança do partido em 2009, devido a lutas internas no partido, e depois em 2015, por não conseguir ser eleito deputado, mas em ambas as ocasiões acabou por decidir ficar.

Hoje, insistiu: "não mudarei de ideias outra vez, prometo-vos".

"Vim do mundo dos negócios [foi corretor] porque pensava que o nosso país se devia autogovernar. Nunca fui e nunca desejei ser um homem político de carreira", declarou.

"Vou continuar a apoiar o partido, a apoiar o seu novo líder, vou observar de perto o processo de negociações em Bruxelas e intervir ocasionalmente no Parlamento Europeu", adiantou.

Nigel Farage considerou que o seu partido poderá ainda "conhecer dias melhores" se o próximo governo não mantiver os compromissos ligados ao Brexit.

Cáustico, qualificado de racista por alguns, Farage falhou seis vezes a eleição para o Parlamento britânico, mas está desde 1999 no Parlamento Europeu, tendo dedicado a carreira a denegrir as instituições europeias.

Com Lusa

  • "O objetivo de sair da UE foi atingido, completei a minha missão"
    0:51

    Brexit

    O líder do Partido para a Independência do Reino Unido demitiu-se. A decisão foi confirmada esta manhã pelo próprio Nigel Farage, um dos rostos da defesa do Brexit. O político diz que, com o resultado do referendo, cumpriu o principal objetivo a que se tinha proposto e, por isso, já pode abandonar o cargo.

  • "Porque está aqui?", diz Juncker a Farage no Parlamento Europeu
    0:53

    Brexit

    Jean-Claude Juncker voltou a lamentar o resultado do referendo no Reino Unido, mas sublinha que é preciso respeitar a vontade expressa pelo povo e insiste que o governo britânico deve ativar o artigo 50 o quanto antes. O presidente da Comissão Europeia confrontou hoje os eurodeputadas britânicos que defenderam o Brexit. Após a participação do líder do Partido da Independência do Reino Unido, Nigel Farage, Juncker perguntou-lhe o que estava a fazer no Parlamento Europeu.

  • E agora, como vai ser?

    Brexit

    Os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido vai sair da UE, depois de o 'Brexit' ter conquistado 51,9% dos votos no referendo de quinta-feira, cuja taxa de participação foi de 72,2%. O primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou já a sua demissão com efeitos em outubro. E agora, como vai ser? Fica aqui as perguntas e respostas sobre o impacto do referendo no Reino Unido.

  • O Reino Unido dividiu-se na votação do Brexit
    1:44

    Brexit

    Apesar do nome o Reino Unido esteve dividido na votação. Inglaterra e País de Gales queriam sair, mas a Irlanda do Norte e Escócia não. No caso da Escócia, o país volta a pedir um referendo para sua independência.

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.