sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Coreia do Norte responsabiliza EUA pelo Brexit

A Coreia do Norte considerou hoje que os Estados Unidos da América e a política norte-americana para o Médio Oriente são os responsáveis pela saída do Reino Unido da União Europeia (brexit).

Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte

Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte

© Damir Sagolj / Reuters

"A crise dos refugiados, uma das causas fundamentais do brexit, é o resultado inevitável do seguimento cego da política norte-americana por parte do Reino Unido, oposta ao espírito da União Europeia", considerou o regime de Kim Jong-un, num raro editorial publicado hoje no diário Rodong, o jornal do Partido dos Trabalhadores, o partido único que governa a Coreia do Norte há décadas.

O texto argumenta que "a liderança dos EUA em matéria antiterrorista levou à destruição, agitação, sangrentos conflitos étnicos, confusão e caos no Iraque, Afeganistão, Líbia ou Iémen, entre outros países, desencadeando, por fim, a crise dos refugiados na Europa".

Esta política antiterrorista levou a que a União Europeia se tenha "alheado da sua própria ideologia e crenças e tenha perdido a sua coluna vertebral", prossegue o editorial.

Pyongyang já criticou por diversas vezes a política "imperialista" dos Estados Unidos, a quem acusa de estar a preparar, em conjunto com a Coreia do Sul, uma invasão da Coreia do Norte.

A maioria dos eleitores britânicos votou pela saída do Reino Unidos da União Europeia num referendo realizado a 23 de junho.

Lusa

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.