sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Polícia confirma aumento dos crimes com motivação racial no Reino Unido

A polícia britânica reportou hoje um aumento significativo do número de crimes por motivação racial nas semanas que antecederam e sucederam ao referendo no Reino Unido sobre a saída da União Europeia, dominado pelo debate sobre a imigração.

© Neil Hall / Reuters

Mais de 3 mil incidentes foram denunciados à polícia em todo o Reino Unido entre 16 e 30 de junho, o que representa um aumento de 42 pontos percentuais em relação ao mesmo período no ano passado, de acordo com dados do Conselho-Chefe da Polícia National britânico, noticiados pela agência France Presse.

"Temos agora uma indicação clara do aumento das queixas de crimes raciais em todo o país e podemos ver que há um claro aumento nas últimas semanas", anunciou Mark Hamilton, o oficial responsável pelos crimes de motivação racial no Conselho, citado pela AFP.

"Isto é inaceitável e põe em perigo a diversidade e tolerância que devíamos celebrar", acrescentou.

O mesmo responsável referiu que houve um pico nas queixas de ofensas no dia 25 de junho, o dia seguinte ao anúncio do resultado do referendo, com 289 incidentes reportados ou identificados pela polícia. O número de incidentes identificados tem vindo a decrescer desde então.

Para este aumento contribuíram também dois fatores, de acordo com a polícia: maior vigilância das autoridades e aumento do nível de alerta por parte da população.

A mais comum das 3.076 ofensas foi o assédio e provocação, nas mais variadas manifestações, desde o insulto verbal ao ataque físico.

Estes números foram divulgados um dia depois de vários envelopes com mensagens insultuosas e com pó branco -- que veio a verificar-se ser inofensivo - terem sido enviados para mesquitas em Londres, e para um deputado muçulmano da Câmara dos Lordes, câmara alta do Parlamento britânico.

A câmara alta do Parlamento britânico chegou a estar parcialmente encerrada durante uma hora e meia na quinta-feira, depois de a polícia ter sido chamada a investigar a natureza da ameaça relacionada com a carta enviada ao deputado, Nazir Ahmed.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.