sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Hollande, Merkel e Renzi em cimeira sobre Brexit no fim de agosto

O Presidente francês, a chanceler alemã e o primeiro-ministro italiano vão reunir-se em finais de agosto para voltar a analisar a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), conhecido por Brexit, anunciou hoje o Governo gaulês.

© Hannibal Hanschke / Reuters

A 27 de junho último, cinco dias após o referendo britânico, François Hollande, Angela Merkel e Matteo Renzi exortaram Londres a invocar, com celeridade, o artigo 50.º do Tratado de Lisboa, que regulamenta o processo de saída e que só pode ser ativado pelo país que vai abandonar a UE.

Nessa data, em Berlim, os três países sublinharam também a intenção de dar um novo impulso ao trabalho da UE em algumas áreas e definiram que se iriam apresentar rapidamente "medidas concretas" contra o terrorismo 'jihadista' e de apoio aos refugiados, para favorecer o crescimento económico, o emprego e a juventude.

Hoje, o porta-voz do Governo francês, Stéphane Le Foll, que não precisou o local da reunião, adiantou que Hollande irá efetuar entre 19 e 21 deste mês uma minidigressão europeia para receber apoio para nova Europa a 27.

A primeira paragem de Hollande será em Portugal, cuja visita oficial ocorrerá no dia 19, seguindo, depois, para deslocações de trabalho à República Checa, Áustria e Eslováquia, terminando a digressão a 21 na Irlanda.

Tema central, acrescentou o porta-voz gaulês, será o trabalho a fazer na sequência da saída do Reino Unido da UE.

Le Foll precisou que a designação de Theresa May como sucessora do primeiro-ministro britânico, David Cameron, não irá alterar a postura francesa, que defende que o Reino Unido abandone "quanto antes" a UE.

Lusa

  • Aviação russa matou mais de 11 mil pessoas na Síria

    Mundo

    Pelo menos 11.612 pessoas morreram na Síria em resultado dos bombardeamentos da aviação russa, aliada do Governo de Damasco, iniciados em 30 de setembro de 2015, de acordo com dados publicados hoje pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

  • Mais de 500 casos de sarampo na Europa este ano, avisa OMS

    Mundo

    Mais de 500 casos de sarampo foram reportados só este ano na Europa, afetando pelo menos sete países, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Em Portugal, a OMS reconheceu oficialmente a eliminação do vírus do sarampo no verão do ano passado.