sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Ministro britânico diz não poder oferecer garantias aos recém-chegados da UE

O ministro britânico encarregado da saída da União Europeia (UE) afirmou não poder garantir que os imigrantes europeus que chegam a partir de agora até à saída oficial do bloco terão direito a permanecer no Reino Unido.

David Davis, ministro britânico encarregado da saída da União Europeia

David Davis, ministro britânico encarregado da saída da União Europeia

Alastair Grant

Numa entrevista ao Mail on Sunday, publicada hoje, David Davis diz que vai negociar com os líderes europeus para "assegurar uma solução generosa" para os imigrantes da UE que se encontram atualmente no Reino Unido e para os cidadãos britânicos na UE, mas não deu as mesmas garantias para recém-chegados.

David Davis, antigo secretário de Estado para os Assuntos Europeus nomeado pela primeira-ministra britânica, Theresa May, para as negociações com a UE disse que "há uma série de possibilidades", referindo-se aos planos para lidar com o previsível "aumento" de chegadas antes do Brexit.

"Talvez tenhamos que definir que o direito à proteção da residência permanente apenas se aplica até antes de determinada data. Mas temos de fazer essas avaliações sobre a realidade, não sobre especulação".

O Reino Unido tem de respeitar as regras de liberdade de movimento da União Europeia até à sua saída oficial do bloco, mas terá depois o controlo sobre quem fica no país, incluindo sobre os que chegaram antes do Brexit.

David Davis indicou que o artigo 50 do Tratado de Lisboa, que ativaria um calendário de dois anos para a saída do Reino Unido do bloco, não será invocado antes do início de 2017.

A Comissão Europeia recusa iniciar negociações antes de o artigo 50.º ser ativado, mas para o ministro do 'Brexit' um diálogo é inevitável.

"Nós não temos que fazer qualquer negociação, apenas encontrar os seus interesses", disse David Davis ao mesmo jornal.

Recordando que o ministro dos Negócios Estrangeiros, Boris Johnson, vai participar, na segunda-feira, na reunião mensal dos 28 chefes da diplomacia europeia, em Bruxelas, perguntou: "O que é que eles lhe vão dizer: Oh, não posso falar Boris Johnson consigo? Claro que não", frisou David Davis.

Um jantar informal previsto para hoje entre os 28 chefes de diplomacia europeia para falar da saída do Reino Unido foi, todavia, cancelado.

A 23 de junho, os eleitores britânicos decidiram em referendo que o Reino Unido deve sair da UE, depois de o Brexit (nome como ficou conhecida a saída britânica da União Europeia) ter conquistado 51,9% dos votos.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.