sicnot

Perfil

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit

Estónia antecipa presidência semestral da UE e assume vez do Reino Unido

© Francois Lenoir / Reuters

A Estónia vai assumir a presidência rotativa da União europeia (UE) no segundo semestre de 2017 após a renúncia do Reino Unido, ditada pelo referendo do Brexit, anunciou hoje o Conselho Europeu.

Segundo um porta-voz do presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, há "um amplo acordo" entre os embaixadores dos Estados-membros junto das instituições europeias (Coreper) para a presidência estónia "ser antecipada seis meses e tomar o lugar do Reino Unido".

"Esperamos que esta solução seja confirmada rapidamente através de uma decisão formal" do Coreper, acrescentou o porta-voz.

As presidências seguintes seguir-se-ão pela ordem prevista.

Na terça-feira à noite, a primeira-ministra britânica, Theresa May, anunciou por telefone ao presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, que renunciava à presidência rotativa da UE.

Na conversa, Tusk considerou que ser preciso um Brexit calmo e tranquilo, apelando a um "divórcio de veludo" entre o Reino Unido e a UE.

No dia 23 de junho, os britânicos escolheram sair do bloco europeu, em referendo, faltando agora invocar o artigo 50.º do Tratado de Lisboa de modo a iniciar o processo que se estima ir demorar cerca de dois anos.

Ainda hoje, o ministério dos Negócios Estrangeiros belga tinha já anunciado a disponibilidade do país para substituir o Reino Unido na presidência da UE entre 1 de julho e 31 de dezembro de 2017.


Lusa

  • Médicos e ministro da Saúde voltam hoje às negociações

    País

    O Ministério da Saúde deverá apresentar uma proposta que poderá ser decisiva para a convocação ou não de uma nova greve. O Sindicato Independente dos Médicos e a Federação Nacional de Médicos tinham anunciado, no dia 11 de agosto, que vão realizar uma greve de dois dias na primeira semana de outubro, se a nova proposta negocial não levar em conta o que reivindicam.

  • PJ de Portimão deteve italiano foragido
    0:55

    País

    A Polícia Judiciária de Portimão deteve em Lagos um homem italiano que aguardava extradição. O antigo piloto de automóveis esteve foragido durante quase um ano, depois de ter cortado a pulseira eletrónica.