sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Saída do Reino Unido "reforça incertezas" para a economia mundial

© Paul Hackett / Reuters

A decisão do Reino Unido de sair da União Europeia (UE) "reforça as incertezas" para a economia mundial, referiram hoje os ministros das Finanças das maiores economias do mundo (G20), reunidos em Chengdu, na China.

No entanto, os ministros e os governadores dos bancos centrais do G20, quiseram deixar uma mensagem positiva, considerando que os países da UE "estão bem posicionados" para enfrentar "de forma dinâmica" as eventuais repercussões económicas e financeiras do 'Brexit', segundo o comunicado final da reunião.

Os responsáveis manifestaram dúvidas em relação à forma como Londres e a Europa se vão separar, com o governador do Banco do Japão a considerar que se trata de um assunto "importante na ordem do dia".

O Fundo Monetário Internacional (FMI) baixou na terça-feira as suas previsões de crescimento mundial para 2016 e 2017, avisando que as incertezas prolongadas em relação ao Brexit podem gerar uma descida ainda mais acentuada.

"O essencial do Brexit ainda está por acontecer e repercussões ainda mais negativas são uma clara possibilidade", referiu o FMI na reunião do G20.

Além do caso britânico, "persistem fortes riscos (...) a volatilidade financeira continua elevada e os conflitos geopolíticos, o terrorismo e o fluxo de migrantes continuam a afetar as economias", refere-se no comunicado do G20, que fala numa retoma "mais fraca que o esperado".

Lusa

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • Estarão os portugueses a consumir vitamina D em excesso? 
    6:44
  • Investigadores criam nanovacina contra diferentes cancros

    Mundo

    Investigadores da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, desenvolveram uma nanovacina (vacina administrada através de partículas microscópicas) contra diferentes cancros, como o da pele, do cólon e do reto, numa experiência com ratos, revela um estudo publicado esta segunda-feira.