sicnot

Perfil

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit

Irlanda abre debate nacional sobre impacto do Brexit

O primeiro-ministro da Irlanda, Enda Kenny, anunciou esta terça-feira a criação de um foro de "debate nacional" para avaliar o impacto no país da saída do Reino Unido da União Europeia (UE), o Brexit.

Kenny fez este anúncio na câmara baixa do parlamento irlandês (Dáil) e precisou que o Governo está a finalizar os pormenores do plano, que pretende também incluir personalidades das províncias britânicas que votaram contra o Brexit - Irlanda do Norte e Escócia.

O primeiro-ministro disse que este foro se vai realizar em novembro e contará com a participação de empresários, políticos e membros da sociedade civil.

"Não me agradou o resultado, mas temos de aceitar que se trata de uma decisão democrática do eleitorado do Reino Unido", disse Enda Kenny.

O Governo de Dublin tem manifestado a vontade de que os parceiros europeus permitam ao Reino Unido, principal parceiro comercial da Irlanda, manter o acesso ao mercado único europeu.

Lusa

  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15

    Mundo

    Emmerson Mnangagwa é o sucessor de Robert Mugabe que regressou esta quarta-feira da África do Sul, onde estava refugiado. No primeiro discurso, o Presidente do Zimbabué falou de uma nova democracia no país. Mnangagwa, conhecido como crocodilo, é suspeito de atrocidades na guerra civil pós-independência. 

  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50