sicnot

Perfil

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit

Jamie Oliver fecha restaurantes por causa do Brexit

O célebre chef de cozinha britânico Jamie Oliver anunciou o encerramento de vários restaurantes da cadeia Jamie's Italian no Reino Unido. A culpa é do Brexit.

A anunciada saída do Reino Unido da União Europeia está a fazer estragos na cozinha de Jamie Oliver. Os ingredientes para confecionar os pratos italianos nos restaurantes dedicados às massas e às pizzas (Jamie's Italian) estão cada vez mais caros

Desde que os britânicos decidiram que queriam sair da UE, no referendo de 23 de junho de 2016, que a libra tem vindo a cair face ao euro, o que provoca o aumento dos preços dos produtos importados.

E o Brexit também contribui para o facto de ficarem mais caras as despesas de formação de cozinheiros e para a diminuição de clientes, explica em comunicado o diretor executivo, Simon Blagden.

No primeiro trimestre deste ano vão fechar seis restaurantes: Aberdeen, Exeter, Cheltenham, Richmond, Tunbridge Wells e Ludgate Hill, perto da Catedral de S. Paulo, em Londres. A decisão afeta 120 trabalhadores, menos de 5% do total de pessoas que Jamie Oliver emprega nos seus vários projetos, e que deverão ser integrados nessas outras áreas do grupo, promete Jamie Oliver.

Atualmente, Oliver tem 42 Jamie's Italian no Reino Unido e 36 no estrangeiro, estando prevista a abertura de mais 22 restaurantes dedicados à cozinha italiana. O cozinheiro tem outros restaurantes de outras especialidades, livros de cozinha, programas televisivos, sites com receitas, projetos de formação de cozinheiros, programas para introduzir comida saudável no dia-a-dia dos britânicos, mas que já conquistaram muitos outros países e nacionalidades.

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.