sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Theresa May aceita publicar "livro branco" sobre o Brexit

© Stefan Wermuth / Reuters

A primeira-ministra britânica declarou hoje que aceitava finalmente explicar a sua estratégia para o Brexit, num "livro branco" destinado aos deputados. O porta-voz de Theresa May anunciou entretanto que o plano vai ser publicado amanhã, quinta-feira.

O procedimento para a saída do Reino Unido da União Europeia era há muito reclamado pela oposição e apontado como necessário pela comissão parlamentar para o Brexit. Theresa May sempre se recusou fazê-lo, declarando que tinha sido suficientemente clara no seu discurso de 17 de janeiro, em que defendia uma rutura "clara e limpa" com a UE.

Hoje disse estar pronta a "colocar as cartas na mesa". Concessão que surge no dia seguinte à decisão do Supremo Tribunal britânico que a obriga obter o aval do Parlamento antes de iniciar as negociações com a UE.

"Defini um plano audacioso na semana passada e reconheço que o Parlamento queira ver a estratégia delineada num livro branco", declarou hoje a chefe de Governo.

Mesmo perante a insistência do líder da oposição Jeremy Corbyn, May recusou-se a divulgar a data de publicação deste documento.

Em janeiro, a comissão parlamentar para o Brexit disse que esperava "ver esse plano até meados de fevereiro de 2017, o mais tardar". May prometeu ativar antes do final de março o artigo 50º do Tratado de Lisboa, que lança o "processo de divórcio".

O Supremo Tribunal confirmou ontem que a saída do Reino Unido da União Europeia tem que ser decidida pelos deputados e não apenas pelo Governo porque estão em causa mudanças substanciais nos direitos dos cidadãos.

© Francois Lenoir / Reuters

  • Brexit só avança com aprovação parlamentar
    3:04

    Brexit

    O Supremo Tribunal britânico decidiu que o Governo precisa de ter a aprovação do Parlamento para avançar com o Brexit. A decisão foi validada por uma maioria de oito contra três juízes e justificada esta terça-feira pelo Supremo britânico. Por consequência, a libra esterlina atingiu a cotação mais alta do ano em relação ao dólar.

  • "Andem lá com isso!"
    0:42

    Brexit

    Um dos principais rostos da defesa do Reino Unido da União Europeia foi Nigel Farage. O ex-líder do Partido da Independência do Reino Unido diz que esperava a decisão do Supremo Tribunal, em que o Governo britânico terá de recorrer ao Parlamento para avançar com o Brexit.

  • Morte de portuguesa no Luxemburgo afinal não aconteceu

    País

    A morte de uma portuguesa em Bettembourg, no sul do Luxemburgo, não terá acontecido. O Jornal do Luxemburgo avançou, esta manhã, que a emigrante portuguesa tinha sido baleada mortamente pelo filho, uma informação entretanto desmentida por outro jornal online. Segundo o Bom Dia Luxemburgo, o que aconteceu foi afinal uma rusga policial.

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Hora do Planeta, apagam-se as luzes para despertar consciências
    2:19
  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • Quando o cancro chega por mero acaso
    1:55

    Mundo

    Cerca de dois terços das mutações que ocorrem nas células cancerígenas devem-se ao acaso, segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Em Portugal, o Diretor do Programa Nacional Doenças Oncológicas alerta para a importância de um diagnóstico precoce e um estilo de vida saudável como forma de reduzir a fatalidade.