sicnot

Perfil

Brexit

"Alemanha está preparada para as negociações sobre Brexit"

"Alemanha está preparada para as negociações sobre Brexit"

A chanceler alemã, Angela Merkel, reiterou, na sexta-feira, após as legislativas britânicas, que o seu país, como Governo e como membro da União Europeia, está preparado para as negociações sobre o 'Brexit'.

"Tanto do ponto de vista de Governo federal como de membro da União Europeia, estamos preparados para o 'Brexit'", afirmou a chanceler alemã durante a visita oficial que realiza ao México.

Angela Merkel afirmou que a União Europeia quer continuar a ser "um bom parceiro" de Londres, destacando que o "espírito da negociação" sobre a saída do Reino Unido do bloco europeu deve ser o de encontrar pontos em comum."Estamos prontos para as negociações e foi-me dito que irão respeitar o calendário", disse Merkel, afirmando não ver qualquer obstáculo.

A chanceler alemã não quis, porém, comentar os resultados das eleições antecipadas no Reino Unido, realizadas na quinta-feira, nas quais o partido Conservador, liderado pela primeira-ministra Theresa May, perdeu a maioria absoluta no parlamento.

O Partido Conservador obteve 318 assentos, menos oito que os 326 necessários para governar a solo, o que o obrigou a um acordo com os unionistas da Irlanda do Norte.May antecipou em três anos as legislativas para reforçar a sua maioria parlamentar na perspetiva das conversações de saída do Reino Unido da União Europeia ('Brexit'), mas o resultado das eleições pode acabar por complicar as negociações.

A primeira-ministra britânica garantiu, contudo, na sexta-feira, após conhecidos os resultados das eleições, que o Governo "vai conduzir o país através das negociações cruciais para o 'Brexit', que começam daqui a apenas dez dias, e concretizar a vontade do povo britânico ao tirar o Reino Unido da União Europeia".

No México, a chanceler alemã falou também da "alarmante" situação no Golfo Pérsico, afirmando esperar que haja uma maior cooperação a fim de se alcançar "um equilíbrio".

Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Egito anunciaram sucessivamente na segunda-feira o corte de relações diplomáticas com o Qatar - num gesto seguido por outros países como Iémen e Líbia -, acusando-o de "apoiar o terrorismo" e de manter relações próximas com o Irão, num gesto que desencadeou a mais grave crise regional desde a guerra do Golfo, em 1991.

Procedente da Argentina, a chanceler alemã iniciou na sexta-feira uma visita oficial, de menos de 24 horas, ao México, acompanhada por uma delegação oficial e de empresários, com uma agenda voltada para o comércio e investimento bilaterais.

Com Lusa

  • Corpos de portuguesas trasladados segunda-feira 
    1:27
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Estado vai tomar posse de terras abandonadas

    País

    O Governo vai recorrer ao Código Civil para permitir que o Estado tome posse de terras ao abandono. À margem da entrevista ao Expresso, o primeiro-ministro anunciou que o Governo irá acionar o artigo 1345º do Código Civil, que estabelece que as coisas imóveis sem dono conhecido se consideram do património do Estado.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22